[Resenha] Noites – Nascidos para morrer

Noites-Capa-1-790x1120Livro: Noites - Nascidos para morrer
Autor: Jhone Amaral
Ano: 2015
Editora: Selo Jovem
Páginas: 376
Sinopse: A vida é encantadora e monótona. Não que eu esteja reclamando, nem dizendo que gosto, porém a maioria das pessoas adoram uma vida simples e rotineira. Rogando ao mesmo tempo, para que um acontecimento inesperado e surpreendente rompa com isso. Não gosto muito de pensar sobre a vida, pois é confusa e intrigante, prefiro viver e ficar na esperançosa expectativa que algo mude de vez o rumo da minha vida sem graça, normal.
É certo afirmar que toda ação gera uma reação. Porque minha rotina pode mudar por um acontecimento satisfatório ou literalmente destruidor e aterrorizante, como um acidente por exemplo. Contudo, foi na plenitude da minha simples vida adolescente e rotineira, que um dia, um repentino acontecimento veio a mudá-la totalmente. Bastou apenas um olhar fixo e penetrante de segundos e meu coração em disparada foi atordoado e arremessado em uma enlouquecida paixão arrebatadora.
No entanto, engana-se quem pensa que o amor sempre leva para a alegria e risos bobos. Às vezes ele traz medo, sofrimento, e muita dor. Existe uma face do amor que dificilmente é revelada, seu lado obscuro. Quando ocorre um amor platônico, que possui desejos e pensamentos confusos, ele pode se tornar obsessivo e perigoso. Mas o que fazer quando esse amor que te leva pra morte, também leva para a felicidade?

Mais uma resenha para vocês hoje!

Sobre Noites, foi uma aflição de opiniões sobre a conclusão de como foi o livro como um todo, mas vamos nessa, de cara a premissa é muito bem tecida, uma nova visão de um conto já tradicional, é positivo, afinal criar algo do zero é ótimo também, mas recriar de uma forma totalmente diferente de uma temática já popularizada? Nossa, isso deve ser aplaudido!

Além de trazer o conto sobrenatural com enfoque nos vampiros, Jhone, narra um personagem em constante conflito, como se ele não estivesse em sintonia consigo, devido a sua “consciência” mais humana e a completamente bestial, sendo que esta última possui uma tendência a sobrepujar-se sobre a primeira, então Miguel perde o controle de si, vezes e mais vezes. O que o faz querer se testar, melhorar e controlar essa parte fera, para provar a si que é capaz e quando ele acredita estar encontrando, isso se torna ainda mais impactante, afinal descobrir que ele está alheio não somente ao mundo humano, como também ao próprio mundo e ainda não possuir noção da própria identidade funcione como catalisador desse descontrole frequente.

Encontrar Giulia foi um divisor de águas para Miguel, algumas perguntas são respondidas, vazios preenchidos, porém a parte obscura da vida dele torna a se apoderar e Giulia não só pode comprometer esse balanço, quanto equilibrar o jogo e manter o domínio, Giulia é bem mais do que aparenta, o romance é a base, mas não o todo, a aventura é o principal.

Pesquisando mais sobre o autor, foi uma grande surpresa saber que o autor por trás daquela obra possui um traço em comum com outros gostos, vi isso de forma mais pessoal e apreciei bastante sintonizar a leitura com as inspiração que ele teve, fica uma ótima conexão, já fica a dica.

Só uma característica me incomodou na narrativa, de ser em primeira pessoa, mas nem foi isso e sim o tom extremamente pessoal e excessivamente descritivo quando não existe uma finalidade para o conteúdo geral sendo descrito, cansa e o um pensamento que tive foi que o livro daria um ótimo script,  já que a visualização do enredo e personagens foram claras e tão detalhistas propícias para uma adaptação.

Uma ressalva sobre a qualidade do livro em si que não tinha como ignorar, a qualidade do acabamento deixou a desejar, logo na lateral havia uma quantidade de cola extravagante, deixando visível o acabamento e passando a noção de desleixo nessa questão, isso me surpreendeu e não foi positivamente, agora cabe a vocês construir a própria imagem do título e voltar aqui para contar como foi – ou como já é.


Até mais ^^

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s