[Resenha] Diga sim ao marquês

Diga sim ao marquêsLivro: Diga sim ao marquês
Autora: Tessa Dare
Ano: 2016
Editora: Gutenberg
Páginas: 288
Sinopse: Aos 17 anos, Clio Whitmore tornou-se noiva de Piers Brandon, o elegante e refinado Marquês de Granville e um dos mais promissores diplomatas da Inglaterra. Era um sonho se tornando realidade! Ou melhor, um sonho que algum dia talvez se tornasse realidade…
Oito anos depois, ainda esperando o noivo marcar a data do casamento, Clio já tinha herdado um castelo, tinha amadurecido e não estava mais disposta a ser a piada da cidade. Basta! Ela estava decidida a romper o noivado.
Bom… Isso se Rafe Brandon, um lutador implacável e irmão mais novo de Piers, não conseguir impedi-la. Rafe, apesar de ser um dos canalhas mais notórios de Londres, prometeu ao irmão que cuidaria de tudo enquanto ele estivesse viajando a trabalho. Isso incluía não permitir que o Marquês perdesse a noiva. Por isso, está determinado a levar adiante os preparativos para o casamento, nem que ele mesmo tenha que planejar e organizar tudo.

 Uma resenha de época para se apaixonar hoje!

Romance de época? OK. Enredo envolvente? OK. História de tirar o fôlego? OK e ponha uma grande OK para todos os requisitos dessa trama de tirar qualquer outra vontade que não seja ler esse livro magnífico. A Tessa Dare se reafirma a cada livro, não tem limites o talento e a capacidade de confecção de um belo livro da Tessa e em Diga sim ao Marquês, é construído um divisor de águas para reações que vão de apaixonantes a raiva desenfreada, Tessa é sensacional no que faz e com maestria transforma um livro em uma aventura cheia de romance e fãs, em apaixonados.

Sobre a Clio, primeiro começa com aquela dificuldade de ler Clio e não converter em Cléo, todavia, quando a Sr. Whitmore decidiu que vai tomar as rédeas do seu destino, meu caros, só se prostrando ao pés dessa solidez de caráter. Depois de 8 anos esperando por um casamento que parece estar ainda mais longe de acontecer, Clio tomou uma decisão, chega de esperar, agora dona de seu castelo e com uma habilidade e vontade além do comum para administrar a própria e empreender, ela rompe com sua antiga personalidade e amadurece para fazer o que bem entender.

“Você gostaria de ouvir uma história para dormir?”
“Na verdade, não.”
Colocando a mão no peito dele, Clio o empurrou, fazendo-o deitar no colchão.
“Vai ouvir mesmo assim.”

Então diante de tudo o que Clio precisa romper, o noivado é prioridade, então surge o Rafe, irmão mais novo do marquês em questão, Piers Granville, tudo bem que o mocinho é de tirar o fôlego com todos os méritos que um bom libertino tem que ter para incitar a curiosidade, mas o que há melhor do que ver as barreiras de um homem forte cair por terra e um novo lado vir à tona? Rafe, assim como Clio possui um objetivo, mas diferente dela que possui toda uma criação e preparação para uma vida de marquesa e talentos ocultos, Rafe é um boxeador, esporte que ele usa como um título, desde que filho de um marquês é insignificante, tanto tempo vivendo afastado de sua família, mesmo administrando os bens do marquesado do irmão, Rafe não segue as regras da Sociedade e possui um desejo latente de se reafirmar e estar ao lado de Clio.

“Eu e meu irmão somos diferentes de muitas maneiras. De quase todos os modos. Ele é diplomata, eu sou o lutador. Ele cumpre seu dever, eu sou um rebelde. Ele passou oito anos sem lhe dizer o quão atraente você é.” Ele foi até a porta, fechou-a e virou a chave. “E eu não vou esperar nem mais um minuto.”

Não satisfeita com um enredo bem trabalhado e bem explorado, todos os personagens são desenvolvidos na medida certa, como no caso do treinador de Rafe, Bruiser, o cão de Piers que está sob os cuidados de Rafe, Ellingworth, o cunhado de Clio, Lorde Teddy Cambourne, casado com Daphne – ambos arrogantes, isso é inegável. Mas quem verdadeiramente se destaca é a irmã mais nova de Clio, ainda mais nova que Daphne, Phoebe, com apenas 16 anos, a garota é mais brilhante que todos os adultos juntos, deixando todos surpresos e estupefatos com seu raciocínio rápido e agilidade de resolução de problemas até então sem qualquer chance de solução.

“Será que você estaria interessada em me ajudar a fundar uma cervejaria?”
“Não sei no que eu poderia ajudar.” Phoebe pegou um pedaço de barbante do bolso. “Mas eu ganhei mil e oitocentas libras no carteado a noite passada. Eu quero investir.”

É quase impossível não criar certo asco quanto ao Piers, o que se fortifica ainda mais ao ver os sofrimentos que são infligidos a Clio, que as 24 anos já poderia ser taxada por solteirona. Porém o quadro é agravado ao ser noiva por 8 anos e sem quaisquer perspectiva de casamento, é quando a Sociedade entra com abusadores em relação do estarrecimento da ocasião e transforma a Srta. Whitmore – para um termo pejorativo – em Srta. Wait-More, em tradução Srta. Espera-Mais e ainda tornando-a temática principal de reuniões de cavalheiros como parte de aposta, tendo em visto seu casamento retardatário.

Para finalizar, o que dizer da Gutenberg que transformou qualquer um que batesse os olhos nesse livro em apreciadores natos? Se duvidarem do que lhes digo, os desafio a irem na livraria mais próxima e provar em primeira mão o trabalho editorial esplêndido da editora, que além de investir em um gênero que adoro com todas as forças, desenvolveu exemplares com capas e apelo visual geral simplesmente cativante, com detalhes bem pensados, desde o produção de um livro com qualidade até itens que passariam despercebidos como a modelo da capa e a cor de seu vestido em acordo com a preferência pessoal da própria protagonista.


Se tenho uma dica hoje, ela é: Leiam esse livro e se divirtam imensamente!

Anúncios

Um comentário em “[Resenha] Diga sim ao marquês

  1. Aiiii que resenha mais amor ♥
    Eu amo romance de época, é o típico gênero que me tira das ressacas literárias e que me faz dormir pouco, sim, já perdi muitas horas de sono, haha. Ainda não li nenhum livro da Tessa, mas quero muito.
    Beijinhos ♥

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s