[Resenha] Lovely Complex

Hoje tem comédia e romance em um shoujo hilário de lindo!

Lovely Complex é uma série de mangá com 17 volumes, sob autoria da Aya Nakahara e pode facilmente ser definida como uma comédia romântica deliciosa e surpreendente, com personagens inusitados e com momentos inesperados. A obra é um romance leve, fluente e delicioso, com se sentar sob o céu, para observar as nuvens e sentir o perfume outonal.

lovely-complex-op-large-06
Comparação das alturas de Otani e Risa

Risa é uma garota não convencional, quanto aos shoujos, mas isso não a torna menos apreciável, na realidade isso a faz mas tangível. Com cerca de 1,70m de altura, o que a torna uma parceira difícil, afinal de contas, ainda se têm uma certa visão de que em um relacionamento a altura interfere e para Risa, só piora. Contudo, ela não é uma desistente e quando surgem as oportunidades ela aproveita com tudo o que pode, até mesmo Otani respeita esse traço da personalidade dela, não negando se impressionar pelo fervor dela

Otani é pequeno para a média de altura dos garotos, medindo 1,56m aproximadamente, ele se vê em uma situação de ser até descartado pelas garotas. Fazendo parte do time de basquete e superando as expectativas, ele vive de encher a paciência da sua eterna rival Risa, que não somente é sua colega, como também usada – mesmo contra a vontade dela – para ratificar a sua baixa estatura.

lovely_complex_Plus_imagenMesmo estudando juntos e partilhando da mesma sala a um bom tempo, Risa e Otani, compartilham do mesmo problema que os evidenciam e até os tornam alvo de piadas: a altura. Em meio a implicância e brincadeiras, que se situa entre eles, como apostas, ou provocações, os dois não percebem que o companheirismo tumultuoso entre eles, pode dar espaço a uma relação afetiva mais próxima, ainda mais com o conforto que sentem ao estarem na companhia um do outro.

A Nakahara faz uma narrativa inteligente com dois personagens com um complexo similar, inserindo personagens secundários que fazem parte ativamente da trama e colaboram para o desenrolar da relação quase impossível de Risa e Otani, como se percebe nas ações tomadas pela Nobu, a amiga mais próxima de Risa, que a incita na hora de tomar a iniciativa e demonstrar o interesse crescente pelo Otani, o Haruka, amigo de infância de Risa que se tornou um ikemen, que desde pequeno tinha apreciação por ela, com sua “heroína” e ao retornar ter certo embate de interesses com o Otani.

As características dos dois são tão bem exploradas, que no decorrer da trama, é bem possível uma certa identificação com algumas delas, como o vício da Risa em jogos, especialmente os otome games – te entendo, Risa! – e da paixão e dedicação pelo basquete do Otani (meu esporte favorito), tornando o enredo ainda mais conquistador, até entre os dois, Otani e Risa é criado um vínculo bem explicito, que é gosto musical, principalmente pelo Umibōzu (rapper), que impacta no laço criado entre eles.

A obra também conta com uma adaptação para anime desde 2007, produzida pelo estúdio Toei Animation, com 24 episódios, além de contar com uma produção live-action,  a série de mangá também possui jogo para PlayStation 2 e mais dois CD dramas. A série é licenciada aqui no Brasil pela Panini, fazendo jus a qualidade da obra, com exemplares lindos e edições encantadoras.


Essa também fica como dica para hoje, até mais! Otani-kun

Anúncios

2 comentários em “[Resenha] Lovely Complex

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s