[Resenha] A Garota Perfeita – Meta de Leitura 2017 #1

a_garota_perfeita_1460065253576750sk1460065253bLivro: A Garota Perfeita

Autora: Mary Kubica

Editora: Planeta

Páginas: 336

Ano: 2016

Sinopse: Mia, uma professora de arte de 25 anos, é 
filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. 
Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido 
Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos 
transformam completamente sua vida.
Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, 
em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum 
pedido de resgate à familia da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é 
convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira 
a sua obsessão e ele não mede esforços para isso.
Quando a encontra, porém, a professora este em choque e não consegue se lembrar 
de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada 
ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o 
verdadeiro vilão desta história?

Mia é uma garota perfeita… Ou quase isso. Nascida em uma família rica, ela seria a garota perfeita para seus pais, se não tivesse saído de casa aos 18 anos, não tivesse “jogado fora as oportunidades” e se tornado professora de artes. Mia encontra em seus desenhos um refugio para sua relação conturbada com sua família e a constante ausência de seu namorado que prefere o trabalho a companhia da jovem.

❓Qual é a Verdade? ❓ Mia, uma professora de arte de 25 anos, é filha do proeminente juiz James Dennett de Chicago. Quando ela resolve passar a noite com o desconhecido Colin Thatcher, após levar mais um bolo do seu namorado, uma sucessão de fatos transformam completamente sua vida. Colin, o homem que conhece num bar, a sequestra e a confina numa isolada cabana, em meio a uma gelada fazenda em Minnesota. Mas, curiosamente, não manda nenhum pedido de resgate à familia da garota. O obstinado detetive Gabe Hoffman é convocado para tocar as investigações sobre o paradeiro de Mia. Encontrá-la vira a sua obsessão e ele não mede esforços para isso. Quando a encontra, porém, a professora esté em choque e não consegue se lembrar de nada, nem como foi parar no seu gélido cativeiro, nem porque foi sequestrada ou mesmo quem foi o mandante. Conseguirá ela recobrar a memória e denunciar o verdadeiro vilão desta história? #books #book #read #reading #reader #page #pages #paper #instagood #livro #livros #leitura #autor #bestoftheday #bookworm #readinglist #love #photooftheday #vidadeblogueiro #plot #blogger #blog #literatura #literate #stories #words #text

A post shared by 🦄 Alê 🌈 (@blogoutrogarotolendo) on

Uma noite, sentada em um bar, desenhando depois de mais um bolo do namorado, Mia conhece Collin. Um jovem educado, bonito, charmoso, que respeita seus limites… mas que foi enviado para sequestra-la. E é a partir dai que a trama começa. Os pais da Mia são comunicados do seu desaparecimento, através de uma colega de trabalho e logo a policia está envolvida, em uma corrida contra o tempo para evitar um escândalo, sendo o pai de Mia um dos mais famosos e poderosos juízes do estado.

E se…? E se ela não estiver bem? E se estiver bem e nunca a encontrarmos? E se estiver morta e nunca descobrirmos? E se estiver morta e ficarmos sabendo quando o detetive nos pedir para identificarmos seus restos mortais?

O livro é narrado quase completamente pela mãe da Mia, o Detetive e o Sequestrador, sem seguir uma linearidade, sempre intercalando as narrativas e o tempo em que se passa a trama do livro. Essa foi uma característica da história que apesar de me confundir uma pouco no inicio do livro, me cativou bastante nos capítulos seguintes, dando uma certa teatralidade para o livro fazendo com que eu já imaginasse a obra adaptada para o cinema.

Uma curiosidade, é que por mais que a protagonista seja a Mia, a mãe da personagem rouba a cena em todos os capítulos, tanto os narrados por ela quanto os que ela aparece em segundo plano. O livro tem um final impressionante e de tirar o folego do leitor, afinal o capitulo é narrado pela vitima do crime, a Mia nos dando a luz de todos os reais acontecimentos. Aqui no Brasil o livro é publicado pela editora Planeta, que traz uma edição simples, mas com uma tradução e revisão incríveis.

Minha intuição, no entanto, fala que alguma coisa aconteceu com minha filha. Alguma coisa ruim. Ela grita comigo, acorda-me no meio da noite: algo aconteceu com Mia.

E é com muito orgulho que eu digo que consegui ler e resenhar o primeiro livro da minha meta de leitura 2017 antes do final do mês 🙂 e esse foi um livro perfeito para finalizar as minhas férias. E o livro meta de Fevereiro é Loney, uma história de terror, super recomendada pelo Stephen King, que vai estar presente na nossa maratona 24h de Carnaval.

Se você gostou de livros como “A Garota Exemplar”, “Lugares escuros”, “Objetos Cortantes”, “A Garota no trem” com certeza você vai gostar dessa história.

Um Cheiro, e até a Próxima!!

Anúncios

Um comentário em “[Resenha] A Garota Perfeita – Meta de Leitura 2017 #1

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s