[Resenha] Fogo contra Fogo

AVISO: Essa resenha pode conter alguns spoiler do segundo livro da série “Dente por Dente”, mas garantimos não possuir nenhum spoiler de “Fogo contra Fogo”

fogo_contra_fogo_1480988784633202sk1480988784bLivro: Fogo contra Fogo

Autores: Jenny Han & Siobhan Vivian

Editora: Novo Conceito

Ano: 2017

Páginas: 350

Sinopse: A festa de Ano-novo terminou com uma tragédia 
irreparável, e Mary, Kat e Lillia podem não estar 
preparadas para o que está por vir. Após a morte de 
Rennie, Kat e Lillia tentam entender os acontecimentos fatais daquela noite. 
Ambas se culpam pela tragédia. Se Lillia não tivesse se apaixonado por Reevie. 
Se Kat não tivesse deixado Rennie ter partido sozinha. Se a vingança não tivesse 
ido longe demais, talvez as coisas seriam como antes. Agora, elas nunca mais 
serão as mesmas. Apenas Mary sabe a verdade sobre aquela noite. Sobre o que ela 
realmente é. Também descobriu a verdade sobre Lillia e Reeve terem se apaixonado, 
sobre Reeve ser feliz quando tudo o que ele merece é o sofrimento, assim como ela 
ainda sofre. Para Mary, as tentativas infantis de vingança ficaram no passado, 
ela está fora de controle e pretende sujar suas mãos de sangue, afinal, não tem 
mais nada a perder.

Os eventos finais de “Dente por Dente”, no deixaram com falta de ar por muito tempo. Mas finalmente a Editora Novo Conceito publicou o ultimo livro da série, “Fogo contra Fogo”.

A vida é longa, se você permitir.

Rennie está morta, e as meninas se culpam por vários motivos e envoltas em mentiras e segredos. Mary descobre que sempre esteve morta, depois de todo o sofrimento causado a ela por Reevie no passado, ela descobre que, o que pensou ter sido uma tentativa falha de tirar a própria vida, na verdade lhe causou a morte, a deixando presa na Ilha para sempre. O impacto de sua descoberta é tão forte que provoca a morte de Rennie no final do segundo livro.

Esse não é o meu funeral. É o de Rennie.

78ef14f0-39b8-4890-98b6-ac71766022dfFogo contra Fogo era para mim um livro que trazia grandes expectativas desde o anuncio de seu lançamento, e preciso dizer que não deixou a desejar em nenhum aspecto. Talvez apenas no tamanho, pois eu juro que foi muito doloroso finalizar essa leitura. Nesse livro, finalmente temos ideia da proporção do ódio que a Mary sente, a consagrando como a grande vilã da trilogia. Estaria mentindo se dissesse que não torci muito pelo meu shipp Lillia e Reevie, mas o desfecho apesar de não ser o que eu esperava com certeza foi um dos melhores desfechos possíveis, pois uma historia que começa errada não tem como acabar bem não é mesmo?

Não houve um momento no nosso relacionamento que não tenha sido carregado de segredos e mentiras e sofrimento.

Eu nunca tinha reparado que a escrita da Jenny Han tinha um flexibilidade tão grande até ter lido “Para todos os garotos que já amei” e retornar ao universo de “Olho por Olho“, eu também preciso de mais livros da Siobhan Vivian na minha estante pois posso afirmar que que ela já tem um lugar no meu coração depois desse livro.

A Novo Conceito fez um trabalho incrível, não só por finalizar uma serie a qual eu já não tinhas mais esperanças de finalizar (entendam meu lado, foi bastante tempo sem saber o que iria acontecer com minhas meninas), como com uma edição super caprichada com tradução e revisão impecáveis.

Fãs de Pretty Little Liars escutem o que eu lhes digo: Muito antes da “A”, existia uma Mary. E vocês não vão se decepcionar se conhecerem todos os segredos que a Ilha Jar esconde.

Um Cheiro e até a próxima!

Leia mais »

[Resenha] 2323: Sobreviventes do Caos

2323__sobreviventes_do_caos_1481290337634102sk1481290337bLivro: 2323: Sobreviventes do Caos

Autora: Bianca Gulim

Formato: e-book

Páginas: 457

Sinopse: Em um mundo distópico, no ano 2323, após ser 
quase dizimada por um vírus mortal e pela guerra, a 
raça humana tenta se reestruturar. Com poucos recursos 
disponíveis, a humanidade encontra-se dividida em 
grupos que vivem de acordo com regras impostas por 
seus líderes.
Celine cresceu nesse ambiente hostil e se tornou líder dos guerreiros de seu povo 
após a morte de seus pais. Seu grupo se envolve em diversos conflitos e a jovem 
precisa tomar as decisões que julga corretas para garantir a sobrevivência de seu 
povo, enquanto se envolve num forte romance, do qual tenta se manter afastada.
Aos poucos, ela descobre mais sobre as pessoas que a cercam e percebe que, quando 
se trata de lutar pela própria vida, poucos são previsíveis. Só os mais fortes 
sobrevivem, e os mais fortes normalmente são os mais crueis. Nesse ambiente, o 
mais difícil é saber quem realmente está ao seu lado e quem é um traidor.

Será Celine capaz de manter sua benevolência frente à tanta violência que a 
rodeia? 
Seu coração terá espaço para a paixão, cercado de tanto ódio?

Prepare-se para muita adrenalina e romance nesse primeiro livro da trilogia 2323. 
Você vai perder o fôlego!

 

– 2222:

Um vírus letal, que mata a vitima 72h depois da infecção, acabou com metade da vida no planeta terra. Com estudos científicos avançados e uma matéria prima escassa no mundo, os EUA desenvolvem um medicamento que resolvem não compartilhar com o restante do mundo, dando inicio a uma guerra de proporções mundial.

– 2223:

Agora não só milhares de pessoas foram mortas, como o planeta  se encontra quase inteiramente destruído, e cabe aos poucos que sobraram reconstruir a vida na terra.

2323:

Cem anos se passaram, desde a guerra e o vírus. Celine e Julio são sobreviventes. Ele é o líder do povo, ela a líder dos guerreiros. Porem enquanto seu irmão viaja até  a Fortaleza,para resolver uma divergência entre dois povos, Celine se vê sozinhas com suas funções e as do irmão. Porém os dias passam, e já enlouquecendo sem nenhuma noticia de seu irmão, Celine parte em um jornada onde quanto mais ela investiga, ela vai aprender que o mundo é um lugar para os mais fortes.

Quem me conhece sabe que eu tenho um real caso de amor e ódio com o gênero “Distopia”. Ele é um dos meus gêneros literários favoritos, mas também é  com o qual eu costumo ser mais critico. Veja bem, uma das principais características da distopia é um cenário politico conturbado, quase sempre composto por uma disparidade social agravada em um ambiente pós apocalíptico. E é nessa característica que eu me apego quando vou avaliar uma distopia, principalmente agora onde as grandes franquias distópicas tem aberto mão dessa característica fundamental para dar lugar a triângulos amorosos e/ou distúrbios psicológicos ou familiares.

A autora Bianca Gulim, entrou em contato conosco para nos enviar o primeiro livro da sua trilogia distópica “2323: Sobreviventes do Caos”, para que fosse lido e resenhado pela nossa equipe. A autora possui duas características que muito me agradaram durante toda a narrativa: Fluidez no desenvolvimento do enredo e uma linguagem simples e de facial entendimento pelo leitor. Esse é o primeiro livro da trilogia, mais alguns dos pontos que eu valorizo tanto em distopias começam a dar evidencias e eu vejo um grande potencial para o desenvolvimento do restante da série. Bianca Gulim é uma revelação para mim, e posso dizer que chega a ser uma aposta. Acredito que podemos esperar grandes coisas dessa jovem. Esse é um daqueles livros difíceis de largar antes de terminar a leitura. Diferentes de outras distopias que se perdem no meio do caminho, 2323 se mantem dentro de sua proposta do começo ao fim.

Se você gosta de livros como “Divergente”, “Puros” e “Maze Runner”, com certeza você vai gostar de  “2323: Sobreviventes do Caos”.

Um cheiro e até a próxima!!

Leia mais »