[Resenha] Amor e Amizade

capa amor e amizadeLivro: Amor e Amizade
Autores: Jane Austen, Whit Stillman
Ano: 2017
Editora: Gutenberg
Páginas: 288
Sinopse: Viúva, falida e mãe de Frederica, uma adorável garota em idade para se casar, Lady Susan tem uma missão: encontrar um bom marido – ou seja, rico – para a filha e sobretudo para si.
Dona de uma eloquência e de um charme sem iguais, Lady Susan flerta com qualquer homem endinheirado que possa salvá-la de sua desgraça financeira, o que lhe rende a fama de “rainha do flerte”.
Mas quando suas tentativas de garantir o futuro não saem como o esperado, Lady Susan recorre à gentileza (e ao dinheiro) de seu cunhado, Charles, e vai passar uma temporada em sua propriedade rural para se afastar das fofocas.
Lá, ela conhece Reginald, irmão da esposa de Charles, e único herdeiro da fortuna da família DeCourcy. 
Ao perceber que Frederica está se encantando pelo rapaz, Lady Susan decide que o jovem Reginald seria um belo e abastado marido… para si mesma.

Romance de época é muito amor!

Com todo o esplendor da magnífica Jane Austen, o livro resgata não só parte da identidade dos romances de época mais tradicionais, como exibe uma linguagem que a muitos remete a forma rebuscada e lírica de expressão, com um dos principais segredos do sucesso de Austen: a vivacidade, ousadia e singularidade não só do enredo, como também das protagonistas independente e visionárias.

Apesar de a obra original ter sido criado por Jane Austen em seu início de carreira, a história que narra a vida de Lady Susan foi publicada após a morte da autora, com uma peculiaridade em sua apresentação: a obra é tecida por cartas intermediadas entre os personagens! E é sob a construção das correspondências de Martin-Colonna que a excêntrica viúva Lady Susan tem sua personalidade assumida como amorosa e devota, digna de respeito em uma sociedade tão repressora de atitudes aquém do esperado, como é afirmado no caso da bela Lady Susan.

Através de uma bruma de romance, drama e mistério, Willtman desenvolve a vida da viúva, Lady Susan Vernon – já conhecida como uma coquete -, após acusações da conservadora sociedade após boatos de um envolvimento com Lord Manwaring – que sendo casado se caracteriza como extraconjugal -, o que somando ao fato de ela estar vivendo sem renda que a sustente e a sua filha Frederica, Lady Susan é levada a se afastar para a vida bucólica na propriedade de seus cunhados, onde conhece Reginald DeCourcym irmão mais novo da esposa de seu cunhado.

Reginald admirava a capacidade de Lady Susan lidar, mesmo com os assuntos mais desencorajadores e fastidiosos, como a deslealdade das gerações mais jovens, com uma ponderava suavidade.

Suntuoso, engraçado com gotas de sátiras sobre o conservadorismo de famílias que prezam pela fachada límpida e sua mentalidade, a obra retrata o desenrolar de uma trama realmente baseado nos recônditos do amor e da amizade, mesmo em um contexto social tão seco e capaz de destruir ou fechar os olhos diante daquilo que se considera absurdo, Lady Susan se prova uma mulher dona de si e dissimulada na medida que a convêm.

Há algo nele que me interessa, uma certa impertinência e um excesso de liberdades que devo ensiná-lo a corrigir

O ecanto do livro não se atém ao conteúdo, o imaginativo é conquistado desde a capa maravilhosa que retrata parte da identidade que Amor e Amizade possui, até  as inúmeras possibilidade de seu enredo intricado e mesmo cínico, contando ainda com o texto original de ninguém menos que a própria Lady Susan.


Relembrar a Jane é sempre bom e recomendo muitíssimo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s