[Resenha] Sociedade J. M. Barrie

sociedade_j_m_barrie_1489760137663529sk1489760137bLivro: Sociedade J. M. Barrie

Autor (a): Barbara J. Zitwer 

Editora: Novo Conceito

Ano: 2017

Páginas: 288

Sinopse: Após passar por altos e baixos na vida, Joey ­ finalmente tem uma grande oportunidade: a empresa de arquitetura onde trabalha decidiu mandá-la para Inglaterra para supervisionar a restauração de uma antiga casa. A Stanway House é o lugar onde J. M. Barrie teria escrito Peter Pan, o livro favorito de Joey. Entretanto, a tarefa se mostra mais difícil do que ela imaginava. Até que um dia, enquanto corria pelo parque, Joey conhece um grupo de alegres octogenárias. Elas são membros da Sociedade de Natação de Senhoras J.M. Barrie. O desafio delas é nadar nas águas geladas do lago. A cada dia de Natal, desde 1864, os membros da Sociedade fazem uma competição ao ar livre. J.M. Barrie era o patrono e deu aos participantes um troféu, agora conhecido como Troféu Peter Pan. Essa sociedade, adorável e divertida, transforma a vida de Joey, e marca o início de uma amizade que a mudará de maneira inesperada. Encontrar o amor é muitas vezes apenas um mergulho em nós mesmos.

Desculpem o atraso. Digerir o prato nacional da Escócia feito pelo Ian demandou tempo… Se quiserem a receita, está nas páginas 146-7. A Joey torceu o nariz mas, quando na degustação, diferia da leitura dos ingrediente.  😉

Joey trabalha na Apex Group há sete anos.

“…sua estratégia profissional – ser melhor que qualquer outra pessoa e, quem sabe, alguém notaria isso – começava a parecer equivocada.” p.13

Até que um imprevisto faz com que apresente o projeto de Stanway, e sua dedicação, bem como o amor à história do Peter Pan (a propriedade foi a casa na qual J. M. Barrie passava as férias, onde se inspirou e conviveu com a família Llwelyn Davies) fazem não apenas com que o projeto seja aprovado pela empresa britânica, como que ela seja a responsável por tocá-lo adiante.

WOW!

Propriedade (142):

– capela, hall, antigo refeitório onde os monges faziam refeições, dezesseis quartos, doze banheiros, biblioteca, seis salas semiprivadas, sala de refeições, enorme cozinha, lavanderia e outros doze cômodos que serviram a vários propósitos ao longo dos séculos;

– estábulo;

– edifício de pedra para guardar 1/10 da colheita doado para a igreja;

– chalés de hóspedes;

– dormitório de pedra onde os monges de Tewkesbury Abbey dormiam.

703557900-stanway-stone-house-manor-row

Um grande trabalho; uma grande oportunidade de explorar ao máximo seu potencial e se destacar, certamente! Para a “intimidação inicial” da Joey o ex dela que trabalha na empresa (bom, sem detalhes deste, não é mesmo?!?…) ficou presente durante a apresentação que deu a ela a oportunidade. (E com “sorrisinho”! Aff!)

Esse é o pontapé inicial. O motivo da viagem da Joey e da sua cachorrinha Tink – Sim, Tink! – de Nova York para Cotswolds. Seu mundo amplia… e o foco principal parece alterado. Ela conhece “as garotas perdidas”: Aggie, Viv, Gala, Meg e Lilia – garotas de aproximadamente 80 anos.

“Se fechar os olhos e for uma pessoa de sorte”, disse o nosso amado senhor Barrie, “deve ver às vezes um lago sem forma, de incríveis cores claras, suspenso na escuridão; então, se olhar bem, o lago começará a ter forma, e as cores ficarão tão vivas que, se olhar bem de novo, devem estar pegando fogo.” Tenho certeza de que falava do nosso lago.p.267

Você mergulharia em um lago congelado?… Se tiver tal “coragem”, após o primeiro impacto térmico (aprendi), que será excruciante, o euforismo será revigorante! Mas não ultrapasse os quinze minutos, mais ou menos, ou pode ter hipotermia. Segredo: dosagem.

Cinco mulheres experientes, corajosas, garotas perdidas… Que nunca deixaram a amizade esvanecer. Sorte?!? NÃO!

“Isso não tem nada a ver com sorte, querida. Decidimos ser amigas e continuar amigas, na alegria e na tristeza.” p.81.

Um tipo cada vez mais raro de amizade, não? Empecilhos não fazem desistir. Eram garotas quando formaram tal laço. Porque o trocadilho com os de Barrie?!…

“Talvez para você, Joey, seja difícil de acreditar, mas cada uma de n´s esteve perdida. Algumas durante meses; algumas durante anos.” p.266.

A briga com a Sarah, sua amiga/irmã de infância que mora há anos na Inglaterra (casada, 4 filhos, com quem tinha perdido contato também enquanto trabalhava e se relacionava “em segredo” com o  Alex), a abalou e Aggie conversou com ela. A “culpa” pela mudança não é do filho dela, Henry, marido da Sarah, mas da criação que ele teve (cuidadores, colégios internos, família tradicional…). Sim, Aggie é sogra da Sarah… Parece que está tudo “em família”? É uma cidade pequena… (Mesmo que morem em Londres.) rs.

A viagem a trabalho possibilitaria o reencontro das amigas, mas as diferenças ocorridas como tempo causam descompassos e estranhamentos. Sim, trabalho! Mas a vida não é apenas isso…

Carol, é sobre a reforma de Stanway, garotas perdidas, amizade ou o quê?!?…

Acalmem-se que nem falei do responsável pela propriedade e genro da Lilia, pai da Lily (adolescente que quer ser atriz, morar em Nova York…rs), o Ian McCormack!

Vida. Escolhas. Perdas e reencontros. A sociedade de natação J. M. Barrie, laços fortes que não podem ser desfeitos com brigas, rompantes, tristezas, discordâncias, diferenças, tempo. Vida compartilhada… apoio… chocolate especial (Chocolate Branco Quente Russo) ou whisky, ou torradas, ou chá… Estar, ser, poder contar. Ter uma Terra do Nunca.

“A liberdade pode ser solitária.” p.135.

Criar laços… Cativar… Ser cativado.

Amigo disse que não era sobre o Peter apesar do Barrie… Não é. É. Pode ser. Tudo muda consoante o olhar. Você decide percorrer a jornada e regressa diferente de quando partiu. Poderia ter decidido não regressar…

Uma língua presa pode transformar “my friend” em “my fwendy” e ser homenageada eternamente, tornando-se Wendy…

Como não embarcar?… Emocionar… Convido-os!

 

Um abraço, Carolina.

Anúncios

Um comentário em “[Resenha] Sociedade J. M. Barrie

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s