[Resenha] Os 12 Signos de Valentina

Eu sou a Louca dos signos mesmo!

os_12_signos_de_valentina_1495722556683009sk1495722557bLivro: Os 12 Signos de Valentina

Autor: Ray Tavares

Ano: 2017

Editora: Galera Record

Páginas: 392

Sinopse: Isadora é ariana e seu ex namorado pisciano… Inferno astral! Em busca da combinação astrológica perfeita, ela cria um blog para relatar suas experiências. Isadora descobriu da pior forma possível que o namorado a traíra. E com sua melhor amiga, ainda por cima! A estudante de jornalismo entra numa fossa sem fim. Sem nenhum estágio à vista, ela se afoga em filmes feitos para chorar, pizza e em sua mais nova obsessão: stalkear o perfil do ex namorado no Facebook. Até descobrir exatamente o que deu errado entre ela e Lucas: seus signos são incompatíveis. Basta encontrar um rapaz de libra e seu mundo entrará nos eixos novamente. Com a nova obsessão e a desculpa do trabalho final de jornalismo online, uma reportagem investigativa sob um pseudônimo, Isadora une o útil ao agradável e cria um blog para relatar a experiência: Os 12 signos de Valentina. Já que precisa encontrar o libriano perfeito, por que não aproveita e experimenta os outros signos do zodíaco para ter certeza mesmo?

É normal sempre que terminamos relacionamentos, procurarmos por válvulas de escape para a dor que sentimos dentro de nós. Uns começam a beber, outros a fazer tricô, mas a Isadora não. Isadora se mete de cabeça no trabalho da faculdade, que consiste em criar um blog sobre um tema de sua escolha e fazer uma pesquisa aprofundada sobre esse tema.

E seguindo os conselhos de sua prima, e dando abertura a sua mais recente paixão, a astrologia, Isa inicia o blog “Os 12 signos de Valentina”, onde ela pretende pesquisar  na pratica sobre o beijo dos 12 signos do zodíaco, e de quebra superar a traição do sue ex namorado

cf9deded-23eb-496d-bc77-cdba4f2d29fd

Sabe aqueles livros que te pegam sem a menor pretensão de serem o melhor livro do mês, e quando você se da conta, tu já está colocando a faca no pescoço dos seus amigos obrigando eles a lerem a qualquer custo? Foi tipo isso.

A Ray Tavares possui uma escrita leve, divertida e cativante, que faz com que você se identifique com a Isa durante todo o livro e não consiga largar antes do fim. E para mim que realmente sou a louca dos signos, o livro me ganhou graças ao processo de pesquisa que manteve os nativos dos signos como são, sem excessos de esteriótipos, deixando tudo mais verídico para o leitor poder comparar com  as pessoas da sua vida.

A Galera Record, nos deu uma das edições mais lindas desse ano, com um capricho e dedicação do começo ao fim do livro.

Sinceramente, espero ler mais livros da autora em breve, e de preferencia que a Isa esteja  neles.

giphy (1)

Um Cheiro e até a próxima!

Anúncios

[Resenha] Quinze Dias

quinze_dias_1494438332678885sk1494438332bLivro: Quinze Dias

Autor: Victor Martins

Editora: Globo Alt

Ano: 2017

Páginas: 208

Sinopse: Felipe está esperando por esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai colocar em prática.

Mas as coisas fogem um pouco do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele estão viajando. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho.

Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.

 

As férias de Felipe finalmente chegaram e, junto com elas, a liberdade de toda a opressão da escola. Ele planejou passar todos os dias maratonando séries e filmes no Netflix e apenas existindo, só que o seu vizinho gato sexy maravilhoso com umas pernas incríveis e que fica lindo de pijama e fabuloso de sunguinha vai dormir na sua casa, ou melhor: NO SEU QUARTO durante quinze dias e, além de lidar com suas próprias inseguranças, o protagonista vai aprender a lidar com o mundo e, não só um romance bobo, mas este livro é uma baita jornada em busca da autoaceitação. Que hino, meus amigos, que HINO!

“—Pode deitar, se quiser — eu digo e me dou conta de que isso parece o convite para sexo mais estranho de todos os tempos.”

giphy (4)

Este livro é do Vitor Martins, o booktuber em figura de gente, ele parece um artistão da porra, criativo e simpático, mas na verdade ele é muito, muito mais que isso. Sim, eu amo o canal do Vitor e assim que ele anunciou o seu primeiro livro com a capa + prólogo maravilhosos eu adicionei nos desejados do Skoob. Ou seja: ALTAS EXPECTATIVAS, o que pode ser tão perigosíssimo feito a espada de um samurai na hora de ler algo, mas que, quando o livro é tão bom quanto o esperado, a satisfação é ainda melhor do que seria se não tivesse expectativas. E bem, esse livro é MUITO BOM!

giphy (3)

“Da maneira que as coisas mudaram quando Caio disse ‘eu sou gay’, elas mudam quando eu falo ‘eu sou gordo’. Porque ‘gordo’ é o tipo de palavra que as pessoas tentam esconder a qualquer custo. Todo mundo diz ‘fofinho’, ou ‘forte’, ou ‘grande’, ou ‘cheiinho’, mas nunca GORDO. Gordo é uma palavra sem volta. Quando você afirma uma coisa, por mais que ela esteja clara para todo mundo, ela se torna real.”

Eu notei bastante de My Mad Fat Diary na história. Tanto o protagonista (Felipe, que nome lindo, hein? Tá, é o mesmo nome que o meu, mas é maravilhoso mesmo assim…) com a sua narrativa sarcástica, quanto toda a trama de uma personagem com baixo estima descobrindo o amor próprio, o amor romântico e o amor de simplesmente viver a vida sem se odiar. E tem tantas referências que o Capitão América ficaria no chão. Eu amei muito o seriado e o livro, aliás, se você gosta de um recomendo fortemente o outro e (quantos “e”) MDS é impossível ler essa história e não se tornar um(a) fujoshi (pessoas, geralmente mulheres, mas que shipam loucamente casais gays, amo/sou).

giphy (5)

No fim das contas, Quinze Dias é aquele tipo de livro que você termina sorrindo e sai saltitando pela casa pensando em como a vida pode ser bonita, chega de fotos em preto e branco e de chorar ouvindo Linkin Park, ai tu decide contar pro mozão que amou o livro e percebe que não tem mozão, que a vida é uma vadia cruel e que MDS Caio-Felipes cadê vocês no mundo real? Mas aí a bad acaba porque a mãe do Felipe é muito maravilhosa os dias de semana com atividades temáticas é muito incrível e AHHH é tudo tão bonitinho fofinho lindinho arco íris gifs de gatinho. Sério, é um livro muito aquecedor de coraçõezinhos.

“E então, para quebrar o silêncio, eu digo a verdade. Porque quem diz a verdade abre o caminho para as coisas boas. Acho que foi a minha mãe que disse isso uma vez. Ou Dumbledore.”

Resumindo: FABULOSO DEMAIS! Tudo se passa em Quinze Dias mas eu li o livro em três, e se tivesse com menos preguiça de existir provavelmente teria lido em um, porque a escrita é tão gostosa que passa voando, sabe? E OS PERSONAGENS SÃO MUITO AMORZINHO, tipo, já quero conto deles em um e-book na Amazon pra ontem.

Beijos de Sereia.

giphy (1)