[Resenha] Romance Entre Rendas

Livro: Romance Entre Rendas
Autora: Loretta Chase
Ano: 2017 
Editora: Arqueiro 
Páginas: 320
Sinopse: Que lady Clara Fairfax é dona de uma beleza estonteante, Londres 
inteira já sabe. Mas a fila de pretendentes que bate à porta de sua casa 
com propostas de casamento já está irritando a jovem.
Cansada de ser vista apenas como um ornamento, Clara decide afastar-se um 
pouco da alta sociedade e se dedicar à caridade. Um dia, numa visita a uma 
obra social, ela depara com uma garota em perigo e pede ajuda ao alto, 
sombrio e enervante advogado Oliver Radford.
Radford sempre foi avesso à nobreza, mas, para sua surpresa, pode vir a se 
tornar o próximo duque de Malvern. Embora queira manter sua relação com 
Clara no campo estritamente profissional, aos poucos ele percebe que ela, 
além de linda, é inteligente, sensível e corajosa.
E quando a perspectiva de casamento se aproxima, tudo o que Radford pode 
fazer é tentar não perder a cabeça por Clara. Será que a herdeira mais 
adorada da sociedade e o solteiro menos acessível de Londres serão vítimas
de seus próprios desejos?

Último chá da tarde com as melhores modistas do continente!

Desde Sedução da Seda, a trajetória de Lady Clara Fairfax é acompanhada pelas irmãs Noirot, podendo se dizer que a mesma é uma Noirot honorária, que em tênue oposição às obras anteriores da série, a mente de uma modista e comerciante não fica em destaque, afinal as irmãs Noirot são calculistas por sangue e treinamento, a Clara é atribuída a característica de tenaz e mesmo sem compartilhar do sangue dos DeLuceys faz por merecer seu lugar ao lado das temidas modistas francesas.

Com um conceito proveniente do feminismo, Clara é a personificação da mulher em processo de libertação e inconformidade com seu lugar no mundo pré-determinado desde o nascimento pela condição de mulher aristocrata. As frequentes declarações e propostas de casamento que recebe tornou Clara apática a ideia do casamento e sua sede de aventura fala mais alto incitando sua espirituosa faceta.

– Cuidar de você vai me oferecer oportunidades mais do que suficientes – retrucou ela. – Tendo a acreditar que eu possa civilizá-lo, embora suspeite que o processo será lento e exigirá muita astúcia, bem como paciência.
– Ele exige uma mulher de vontade extraordinariamente forte. Acredito que você esteja qualificada.
– Sei que estou. Caso contrário, não teria me casado com você. Meu caro e erudito amigo, podemos analisar o problema de maneira lógica?

Radford é um homem inteligente e consequentemente antipático, em sua carreira de advogado acumulou diversos inimigos, afinal o submundo de Londres não apreciam intrometidos de mente e língua afiada. Desde seu “título” como Corvo, ele é perspicaz, insistente e sabe usar suas habilidades para lhe dar a vantagem, no entanto barganhar é um fraco e sua pouca influência em Clara Fairfax o levam a testar suas próprias capacidades de persuasão e auto controle, que ao estar em nesse debate ideológico o inspira aos mais acalorados discursos sobre prudência e paixão.

– Se você não se tornar mais moderado em seus hábitos, morrerá jovem. Antes disso, porém, se tornará impotente. O que significa que…
– Sei o que significa. – Bernard riu. – Membro desolado e caído. É esse o seu problema, pequeno Corvo? O que o faz ser um chato?
– É do seu membro que estamos falando, seu imbecil – retrucou Radford.

Nesse último volume de As Modistas, Loretta explora mais a fundo a personalidade de Clara e o que antes se tinha como uma dama frívola é esclarecido como um equívoco, a capacidade de se impor perante o astuto Radford e não permitir ser subjugada por ser mulher não é possível para qualquer dama de berço aristocrático, um pouco dos personagens anteriores é introduzido no livro, um complemento caloroso para um desfecho com um revira volta a cada capítulo e um casal espirituoso e atrevido como protagonista.

Graças às noções que o duque, o marquês e o conde faziam de uma despedida de solteiro, Radford não desfrutara de mais do que duas horas de sono. Ele achou que os três homens, como tantos outros, estavam tentando matá-lo ou queriam ter certeza de que ele não chegaria à cerimônia de casamento.

Mas o motivo de ele não conseguir ver nada nem ninguém a seu redor foi outro.

Foi a imagem à entrada do salão.

Clara.

A sua noiva – sua noiva – de braço dado com o pai.


Iniciando com 3 modistas e uma lady bem nascida e concluindo com 2 duquesas, 1 marquesa e 1 condessa, o amor da Loretta pela aristocracia domada não tem fim!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s