[FILMES] CALL ME BY YOUR NAME

3

Direção: Luca Guadagnino
Ano de Lançamento: 18 de Janeiro de 2018
Elenco: Armie Hammer, Timothée Chalamet, Michael Stuhlbarg, Amira Casar, Esther Garrel
Gênero:  Drama, Romance
Duração: 2h11min
Sinopse: O sensível e único filho da família americana com ascendência italiana e francesa Perlman, Elio (Timothée Chalamet), está enfrentando outro verão preguiçoso na casa de seus pais na bela e lânguida paisagem italiana. Mas tudo muda quando Oliver (Armie Hammer), um acadêmico que veio ajudar a pesquisa de seu pai, chega.

 

Você não consegue simplesmente assistir a qualquer filme de Luca Guadagnino. Você imerge nas histórias que ele quer contar e só percebe que passou o dia pensando nela minutos depois, assim como A Bigger Splash (2015), uma de suas últimas obras. Ao assistir a nossa resenha de hoje você se sentirá dentro de uma memória de um estranho qualquer, uma memória de um momento da vida dele que foi tão bom que continua vivo e ardente, e que você estranhamente se identifica.

Um livro escrito pelo egípcio André Aciman e adaptado pelo realizador de cinema James Ivory, Call Me By Your Name se passa preguiçosamente no meio de uma cidadezinha qualquer no nordeste da Itália (assim como o próprio filme descreve), num local ensolarado na medida certa, com cara de verão amigável, cheio de passeios de bicicletas, idas a praia, festas e cochilos tirados à beira da piscina. Podemos ver tudo isso pela belíssima fotografia que o filme nos presenteia, com paisagens apaixonantes e um verão capaz de fazer você se apaixonar por uma estação.

4

É neste pequeno vilarejo italiano que o Professor Perlman (Michael Stuhlbarg) passa todas as suas férias com a sua mulher e seu filho de 17 anos Elio (Timothée Chalamet), em uma casa multicultural onde se fala inglês, francês e italiano e se tocam múltiplos instrumentos. Nessas férias, porém, eles irão receber a companhia do estudante americano Oliver (vivido por Armie Hammer), que aceita o convite do Mr. Perlman, um especialista em cultura grego-romana,  para ajudá-lo em suas pesquisas. Elio e Oliver, em um movimento consciente, começam a se conhecer melhor e se aproximar, assim como nós a eles.

Call Me By Your Name é um filme de aprendizado e amadurecimento, afinal Elio está começando a sua vida adulta. É um filme sobre amor e sobre como aprender a viver o momento, sobre como cada instante deve ser vivido ao máximo. A obra é uma pintura da vida real, sem grandes reviravoltas e vilões, mas a vida no cotidiano, onde o que vemos na grande tela é algo que já aconteceu com a gente, ou que irá acontecer, mas que nunca será distante da realidade. Ele põe em exibição nua e crua o amor com o seu significado real em todos os tipos de relacionamentos. E o Luca faz um trabalho incrível em escancarar isso tudo sutilmente e subjetivamente, a gente só percebe isso quando ele acaba, é quase como se fosse uma escapatória para esse mundo louco que estamos vivendo.

A trilha sonora não consegue passar despercebida com suas músicas escolhidas cuidadosamente a dedo, se casando harmonicamente em grande parte das cenas, fazendo com que toda a experiência de assistir a ele seja muito mais imersa. (Você consegue ouvir toda a playlist no Spotify).

2

A paixão por todos os envolvidos nele também pode ser notada em cada cena, tendo como grande destaque do filme o (não tão) novato Timothée Chalamet. O americano de apenas 22 anos, que também faz uma participação em outro filme aclamado pela crítica, Lady Bird, ganhou uma atenção especial pelo trabalho incrível que fez na obra, onde apenas precisou aprender a falar italiano, tocar violão e piano. Sua química quase que palpável sem esforço com o Hammer é tão delicada e sensível, que a sexualidade e sensualidade trabalhadas no filme são esquecidas e apenas aparecem no filme por que fazem parte do universo deles naquele momento.

Call Me By Your Name não passou despercebido em nenhum dos festivais ao qual esteve além de marcar presença em premiações importantes como o BAFTA, Golden Globes e Critics Choice Awards, sendo indicado a categorias como Melhor Filme, Melhor Protagonista e Melhor Antagonista, sendo todas essas indicações apenas um aquecimento para a cereja do bolo, a grande cerimônia dos Oscars.

Call Me By Your Name veio para fazer história e logo se tornará um clássico, onde graças as suas performances memoráveis e ótimo roteiro, quando olharmos para trás e nos lembrarmos dele, iremos querer assisti-lo novamente. E não ouse tirar a bunda da cadeira antes dos créditos terminarem e se preparem para ver umas das cenas pós-créditos mais bem feitas que eu já vi em filmes.

Confira o trailer abaixo:

Anúncios