[FILMES] MAZE RUNNER: A CURA MORTAL

1Direção: Wes Ball
Ano de Lançamento: 25 de janeiro de 2018
Elenco: Dylan O’Brien, Thomas Sangster, Kaya Scodelario, Ki Hong Lee, Will Poulter
Gênero:   Fantasia/Ficção Científica
Duração: 2h 23m
Sinopse: No terceiro filme da saga, Thomas (Dylan O’ Brien) embarca em uma missão para encontrar a cura para uma doença mortal e descobre que os planos da C.R.U.E.L podem trazer consequências catastróficas para a humanidade. Agora, ele tem que decidir se vai se entregar para a C.R.U.E.L e confiar na promessa da organização de que esse será seu último experimento.

 

E mais uma saga chega ao seu fim. Baseado no livro homônimo contendo 6 livros no total, o primeiro filme baseado em Maze Runner foi lançado em 2014 e agradou bastante ao público de ficção e sagas distópicas (que na época ainda estavam sendo mimados com os lançamentos das sagas de Jogos Vorazes e Divergente). Em 2018 a saga de Maze Runner chega ao fim com seu 3º filme, onde todos foram pouco aceitos pela crítica, mas adorado pelos fãs. Será que irá permanecer assim?

4

O filme começa diretamente onde o último parou, com Thomas (Dylan O’Brien) e seu grupo procurando por Minho (Ki Hong Lee ) dentro de um vagão de trem, mas ao chegar no local percebe que o amigo não se encontra mais ali, e então o filme dá a sua largada, muitas vezes fisicamente impossível a procura de Minho.

Nós já estamos acostumados com as fórmulas de filmes distópicos adolescentes de distanciamento da realidade nas cenas de ação, mas temo que A Cura Mortal abusou um pouco em algumas delas. Fora isso, o filme é apenas garotos correndo para salvar o amigo, garotos correndo para se salvar, zumbis, garotos correndo por que gostam de correr, explosões , e um final que – talvez – não deixe a desejar pros fãs da saga.

3

Já nos primeiros minutos de filme temos muita ação e assim ele segue a fórmula até o final. São um pouco mais de 2h de filmes com constantes cenas de ação, bem feitas, como já esperávamos visto pelo trabalho do diretor Wes Ball, que dirigiu os outros dois primeiros, com uma boa computação gráfica e boas atuações. Nada do que já esperávamos. Mas Maze Runner não passa muito disso.

Um outro ponto do filme que eu custo a entender: a famosa mania dos protagonistas de sempre quererem colocar um grande grupo em risco para salvar uma pessoa. Ou sempre querer ir em missões suicidas. A Cura Mortal não satisfeito em fazer apenas o mocinho Thomas querer salvar todos a todo o tempo, faz outros personagens terem a mesma síndrome de super herói. Ver isso repetidas vezes no filme fica cansativo, juntando com outras coisas cansativas, o que o faz ser apenas mais um filme onde adolescentes salvam o mundo.

O que é uma pena, pois os livros tinham a potência de se tornarem grandes adaptações com roteiros incríveis.

Confira o trailer do filme logo abaixo:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s