[Resenha] Amor Amargo

download (1)

Livro: Amor Amargo

Autor (a): Jennifer Brown

Editora: Gutenberg

Ano: 2011

Páginas: 256

Sinopse: Último ano do colégio: a formatura da estudiosa Alex se aproxima, assim como a promessa feita com seus dois melhores amigos, Bethany e Zach, de viajarem até o Colorado, local para onde sua mãe estava indo quando morreu em um acidente. O Dia da Viagem se torna cada vez mais próximo, e tudo corre conforme o planejado. Até Cole aparecer. Encantador, divertido, sensível, um astro dos esportes. Alex parece não acreditar que o garoto está ali, querendo se aproximar dela. Quando os dois iniciam um relacionamento, tudo parece caminhar às mil maravilhas, até que ela começa a conhecê-lo de verdade…

Aqui estou, mais uma vez, para conversarmos um pouco sobre Amor Amargo, da ícone Jennifer Brown, autora de A Lista Negra.

Bom, a um tempo atrás tinha feito uma resenha falando sobre o maravilhoso, porém agoniante e necessário, Outros Jeitos de Usar A Boca, de Rupi Kaur. Nele, a temática de relação abusiva é corriqueira e bem caracterizada. Mais uma vez, então, me deparo com essa mesma temática, dessa vez abordado em um livro mais jovem.

Amor Amargo traz a história de Alex, uma menina que tem seus dramas familiares, porém vive uma vida confortável mesmo assim. Em meio a esses dramas, conhece seus amigos, Bethany e Zack, e juntos decidem fazer uma viagem ao colorado, perto da formatura. Detalhe para eles serem melhores amigos, os três.

No entanto, aparece a figura de Cole, o menino perfeito, que, mesmo com todo o mistério envolta do garoto, aparentemente seria o príncipe que vem num cavalo branco de Alex, mas não é bem assim. Cole se mostra, ao longo da narrativa, um rapaz controlador (afasta Alex de Bethany) ciumento, (com relação a amizade de Zack e Alex) ao ponto da relação deles passar de um conto de fadas à um relacionamento abusivo. Como na maioria dos casos, Cole usa o amor que Alex sente por ele para culpá-la pelos acontecimentos. Como consequência, a garota acaba se afastando de tudo para viver esse, nada perfeito, relacionamento. O livro é narrado em primeira pessoa,  pela personagem principal,  então as coisas que acontecem, (as humilhações) que a personagem sofre, torna toda a experiência ainda mais forte.

A leitura de Amor Amargo pra mim, foi algo que abriu mais ainda meus olhos para um grande problema, que foi perfeitamente mostrado por Jennifer Brown, a romanização dos relacionamentos abusivos.

Atualmente, esse assunto tem vindo a tona, porém quanto mais se é conversado sobre, mais são os casos desse tipo de relacionamento. Vale lembrar que a agressão não é caracterizada somente pela física, mas a psicológica, que gera tanto mal quanto.

Umas coisinhas muito importantes que a titia vai falar agora, (e que eu queria ter dito a Alex se estivesse lá):

     1. NÃO SE CONDICIONEM A ESSE TIPO DE SITUAÇÃO                 2. NÃO SE AFASTE DAS PESSOAS QUE QUEREM SEU BEM SÓ PORQUE O AMOR DA SUA VIDA MANDOU. (2.1.: ISSO NÃO É AMOR)                                                                                                      3. SE VOCÊ SOUBER/CONHECE DE ALGUÉM QUE ESTÁ PASSANDO POR ESSA SITUAÇÃO A.J.U.D.E. ( E SE A PESSOA DISSER QUE NÃO QUER AJUDA, AÍ QUE A AJUDA É NECESSÁRIA).

Eu sei que é difícil, mas é muito mais difícil ver uma pessoa se acabar por um amor que destrói. Esse tipo de coisa nem pode ser chamada de amor. E um último conselho/dica/sugestão: leia esse livro e divulgue, repasse, empreste aos amigos. E mais uma vez, não permitam que esse cara tão perfeito estrague a sua vida.

Aqui eu separei uma frase que caracteriza, ao meu ver, o livro.

“Era espantoso se dar conta de que era possível se acostumar a qualquer tipo de vida”

Espero que vocês nunca passem por esse tipo de relação e até semana que vem.

Xoxo,

Nath.

Anúncios

[Resenha] Dear Heart, Eu odeio você!

Título: Dear Heart,Eu odeio você
Autora : J. Sterling
Editora: Faro Editorial
Número de páginas: 208

Sinopse:

Jules era viciada em trabalho. Colocando sempre o amor em segundo plano, sua principal meta era construir uma carreira com sólida reputação. Cal Donovan era muito parecido. Ele havia traçado uma lista de objetivos para alcançar na vida, e nela só havia espaço para ascensão profissional. Mas um encontro ao acaso muda tudo. De repente, o amor não parece uma distração para atrapalhar seus planos. Como fazer um relacionamento dar certo quando a sua cara-metade mora a milhares de quilômetros de você? Como viver esse amor sem abandonar tudo o que construiu? Algumas vezes as nossas mentes elaboram planos, estabelecem metas, perseguem sonhos. E algumas vezes os nossos corações ignoram as nossas mentes e decidem apostar no amor.
Então amados, a pergunta que não quer calar, vocês acreditam em namoro a distancia?
Jules e Cal Donovan, testam e comprovam essa teoria que quando dois querem, um não briga.
Mas a outras coisas que pode atrapalhar esse romance, como dois workaholics podem se relacionar? A prioridade na vida desse casal sempre foi o trabalho, o amor não tinha espaço no meio de tantos negócios a serem fechados.

É impossível resistir a atração que sentem um pelo outro, e a cada mensagem de texto e ligações trocadas fica cada vez mais claro que eles dois tem que ficar juntos.

Cal e Jules, passam aquele breve momento de um final de semana aproveitando daquela química incrível. Mas é chegado o momento que Jules tem que voltar para Califórnia e Cal ficar em Boston. Mas eles prometem se comunicar sempre que possível.

Nosso casal continua o contato assim que o voo de Jules chega em Malibu. Assim, o relacionamento que poderia não passar de um fim de semana, começa a se tornar algo sério, até que um deles toma uma decisão precipitada que pode colocar tudo a perder.

A história de Cal e Jules é muito fofa, com grandes doses de emoção e sofrimento na medida certa. Foi difícil não me imaginar na situação desse casal lindo.

“Era muito lindo e muito gostoso se deixar levar pela paixão novamente quando as coisas iam bem . Mas quando as coisas iam mal … meu deus . Eu desejei ser uma pedra de gelo de tão fria e autossuficiente. Mesmo sendo mais sem graça ,a vida era tão mais fácil quando você não sentia nada por um cara.
Essa era a desvantagem: você podia fechar definitivamente o seu coração para qualquer outra pessoa ,mas perderia todas as coisas boas que uma pessoa tinha quando dava e recebia amor … era preciso decidir se o risco realmente valia a pena. “

Os personagens do livro são muito cativantes, e queria mais da interação da Tami e do Lucas nesse livro, eles foram fundamentais para que a história se desenrolasse.

c38fe76f-71f5-4a38-b9d3-9f98b7526650

Esse não foi o primeiro livro da J. Sterling, que eu li, anteriormente já havia lido a trilogia do The Games Series e confesso que dessa trilogia para esse livro a escrita da autora evoluiu bastante.

Se você quer curar uma ressaca literária eu super recomendo a leitura de Dear Heart, Eu odeio você!