[Resenha] Sob O Mesmo Teto

7ee6c2_2b9dbe1c4ba24abc86789ac746064cac_mv2_d_1654_2516_s_2Livro: Sob O Mesmo Teto

Autor (a): Bruna Fontes

Editora: Duplo Sentido Editorial 

Ano: 2016

Páginas: 350

Sinopse: Calíope Medina tem certeza absoluta de que está ficando louca. Entre cinco irmãos e uma mãe sem nenhum juízo, ela nunca foi exatamente expert em viver uma vida normal. Mas a situação sai dos eixos quando seu novo padrasto traz consigo mais quatro filhos, e agora sua nova residência parece abrigar a população de um pequeno país.

Ela acaba de se mudar para a cidadezinha onde o Novo Padrasto mora e podia jurar que não tinha como piorar… Até conhecer João, e a Lei de Murphy mais uma vez provar a sua força.

Esqueçam o nome esquisito, ter que se adaptar a um novo colégio no meio do ano, ou o fato de que metade do corpo de alunos divide o banheiro de casa com Cali: O Destino – ou quem quer que seja o ser mítico que adora sacaneá-la – lhe apresenta um garoto impossível, e ela não sabe se conseguirá ignorar a atração irrefreável vivendo com ele sob o mesmo teto.

Hello, hello, hello! Essa semana a vibe é beeeeeeem romantiquinha, porque as chuvas me fizeram ficar assim. Hoje, apresento a vocês Sob O Mesmo Teto, da (rainha) Bruna Fontes.

Calíope Medina, ou Calí, tem uma vida bastante movimentada, afinal, cinco irmãos não é pouca coisa, e sua mãe acha por bem se apaixonar mais uma vez por um cara que tem mais cinco filhos. Então ela sai, com os irmãos e a mãe, do Rio de Janeiro para Assunção, no Sul, e tudo na sua vida tem de ser mudado, reorganizado, mal sabendo ela que não iria adiantar porque um piá vai chegar para desorganizar tudo de novo.

Em uma primeira saída, para conhecer a cidade, Calíope encontra um menino, mas não é só um menino e sim O menino! Era lindo, de olhos claros, escrito “skatista” de cima a baixo e ainda por cima sabia recitar um poema de Carlos Drummond! O número perfeito.

        Cali

João Augusto Becker, ou Guto, ou Jão, é o filho do dono, literalmente, porque seu pai Otávio Becker, é a personificação da expressão dono e proprietário, praticamente tudo na cidade tem um dedinho de Otávio. E Guto, é um dos caras mais de boas que eu já conheci, para ele é tudo lindo, tudo ótimo. Na real, ele só quer ver o pai ser feliz novamente, e se a felicidade está nessa nova esposa, que seja. E enquanto estava, um dia, na praça com seus amigos, vê uma menina linda de cabelos vermelhos.

         jão

Sabe aquele poema clássico de Carlos Drummond de Andrade? No meio do caminho? Então, ele é perfeito para caracterizar o romance de Cali e Guto. Se no meio do caminho de Drummond tinha uma pedra, no de Calíope tinha um Guto e no de Guto tinha uma Calí.

Calí já tinha conhecido todos os irmãos, menos Guto, que não estava em casa na hora que eles chegaram, então pensa comigo a surpresa que não foi para ela chegar, depois do passeio onde encontrou João, o crush skatista, e se deparar com ele segurando uma travessa de lasanha para o jantar!!? É a partir desse romance “proibido” que Bruna Fontes conta, de forma linda, maravilhosa, maestral, essa história.

Cria do Wattpad, com mais de dois milhões de leituras, esse hino de livro nos faz voltar a época de adolescente, na qual cada olhada na rua era um crush diferente, mas no nosso caso, nenhum falava comigo (ou vinha recitar um poema). Como dito, foi inicialmente publicado no wattpad, pela autora, e foi lá onde conheci ele, por indicação de uma amiga (que nem é amiga, é anjo). Quando eu soube que ia ser publicado, na hora veio o pensamento de “eu preciso ter esse livro na minha vida”.

Ele te prende desde a edição, amarelinho e seus componentes como desenhos, traz o ar teen que ele evidencia ao longo da narrativa, a folha de início dos capítulos também tem uma arte, além de, na época que comprei, ele vir com essa foto tipo polaroid desse otp icônico que você respeita.

         polaroid

Com relação a história eu não tenho nada a reclamar, ele cumpre com o que propõe tem envolvendo, porque Bruna tem esse poder, a cada página/frase. Outro ponto positivíssimo, é a forma como ela desenvolve cada personagem sem perder o rumo da história, o que aconteceria, afinal são mais ou menos uns 7 adolescentes que tem seus momentos de importância, pelo menos com o básico da personalidade de cada um você vai sair sabendo e querendo uma história própria de cada.

Para nossa felicidade, Sob O Mesmo Teto é só o primeiro livro da série Medina Becker, que contará com quatro histórias, sendo duas já publicadas.

Como sempre, espero que tenham gostado e com certeza logo logo eu volto com a continuação dessa série icônica. Até semana que vem.

Xoxo,

Nath.

Ps: Quer ter pra você o amarelinho? no site da Duplo Sentido Editorial você encontra ele, e os outros livros da editora.

Anúncios