[RESENHA] A CINCO PASSOS DE VOCÊ

Filme: A Cinco passos de você

Direção: Justin Baldoni

Elenco: Haley Lu Richardson, Cole Sprouse, Moises Arias, Parminder Nagra, Claire Forlani, Emily Baldoni, Gary Weeks, Ariana Guerra.

Duração: 1hr 56min

Gênero: Romance, drama

Produção: Paris filmes

Sinopse: Aos dezesseis anos de idade, Stella Grant (Haley Lu Richardson) é diferente da maior parte dos adolescentes: devido a uma fibrose cística, ela passa muito tempo no hospital, entre tratamentos e acompanhamento médico. Um dia, conhece Will Newman (Cole Sprouse), garoto que sofre da mesma doença que ela. A atração é imediata, porém os dois são obrigados a manter distância um do outro por questões de saúde. Enquanto Stella pensa em quebrar as regras e se aproximar do garoto da sua vida, Will começa a se rebelar contra o sistema e recusar o rigoroso tratamento.

Estreia dia: 21 de março de 2019


Inicialmente o público adulto pode ter um receio de ir as salas se tratando de um filme claramente adolescente e a romantização acentuada da morte e da vertente anexada sendo a doença como pretexto, mas informatizar e perceber novas perspectivas de vida não nos ajudaria a lidar melhor com as nossas perdas? O Justin Baldoni representou muito bem em seu roteiro a forma de como se deve repensar na vida e em seus conceitos.

Há cerca de cinco anos A culpa é das estrelas estreou e todos que encheram as salas irão se pegar relembrando e vendo o quanto a sincronia é parecida, o que nos deixa a pensar se o meio não precisa de inovação. A sonoplastia supera o esperado com o tema Indie que seguimenta o roteiro, a trilha sonora embala e você já se imagina com aquela música tocando no seu dia-a-dia.

A Stella (interpretada pela Haley Lu) transparece a ingenuidade e acima de todos os aspectos a esperança de um novo amanhã acompanhando o seu amadurecimento desenvolvido apesar dos seus traumas, já o Will (Cole Sprouse) trata a vida como é vista no seu âmbito, rebelde e descrente. O que conecta os personagens, marcando a ideologia adolescente de viver a vida intensamente, e o fato de poder quebrar regras tornar tudo ainda mais impetuoso, carregando o fardo da doença em seus estágios e a infeliz possibilidade de não haver um amanhã. Trazendo ao público a reflexão de como anda a sua visão de vida e se tem a redigido como esperado. O que acerta em uma fase como a de um público menos maduro.

A fotografia tem um destaque sensacional com as suas focagens, deixando o distanciamento óbvio ao público lembrando os cinco passos marcado no título, o roteiro tem cenas marcantes, como a final com a interpretação dramática das luzes e todo o entorno de sustentação de despedida, apesar dos furos evidentes como a segurança do hospital, assim como a presença ínfima dos pais mas que são explicadas em decorrência. Exceção de, te prendem e fazem você se debulhar com o enredo.

Cinco passos de você te faz debater o seu existencialismo e o seu entusiasmo para com a rotina (não falta oportunidades para as lágrimas) assim como lembrar que iremos morrer e por isso devemos fazer da nossa existência uma aventura fértil, embora os males venham eles servem para apreciarmos os bons momentos assim como aproveitar cada centímetro ao lado de quem amamos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s