[RESENHA] Battle Royale

Livro: Battle Royale

Autor: Koushun Takami

Editora: Globo Alt

Páginas: 664

Ano: 2014

Sinopse : Em 1997, o jornalista e escritor japonês Koushun Takami sofreu uma grande decepção. O manuscrito de seu romance de estreia havia chegado à final do Japan Grand Prix Horror Novel, concurso literário voltado para a ficção de terror, mas acabou preterido. Não era para menos. Embora habituado a tramas assustadoras, o júri se alarmou com a história do jogo macabro entre adolescentes de uma mesma turma escolar que, confinados numa ilha, têm de matar uns aos outros até que reste apenas um sobrevivente. Detalhe: o organizador da sangrenta disputa é o próprio Estado japonês, imaginado pelo autor como uma totalitária República da Grande Ásia Oriental. O livro, intitulado Battle Royale, só seria lançado em 1999, espalhando um rastro de polêmica – vendeu mais de 1 milhão de exemplares e foi comentado no Japão inteiro. A repercussão foi tão intensa que apenas um ano depois já eram lançadas as adaptações da história para o cinema e para os mangás – mais tarde, viriam sequências tanto na tela grande como nos quadrinhos. O filme, que tem no elenco o ator e cineasta cult Takeshi Kitano, chegou ao Brasil apenas em DVD, enquanto a série em mangá completa foi publicada aqui entre 2006 e 2011. Para alento de quem assistiu ao filme, acompanhou os mangás ou não fez nada disso – mas adora ficção juvenil de primeira linha – a Globo Livros finalmente preenche a última lacuna: com tradução direta do japonês, assinada por Jefferson José Teixeira, o livro Battle Royale aporta nas livrarias brasileiras na condição de um dos lançamentos mais aguardados de 2014. A ansiedade se explica pela duradoura permanência de Battle Royale sob os holofotes. Em 2009, ninguém menos do que Quentin Tarantino chegou a eleger o filme como o melhor que viu desde o início de sua carreira de cineasta. Mais recentemente, com o sucesso do blockbuster cinematográfico Jogos Vorazes, não faltaram leitores e espectadores do mundo todo acusando a norte-americana Suzanne Collins, autora do livro em que se baseou a produção de Hollywood, de ter plagiado a história de Koushun Takami. Apesar de o ponto de partida ser exatamente o mesmo – jovens obrigados a se matar entre si como parte de um jogo –, a escritora alega que só veio a saber da existência da obra japonesa quando o primeiro Jogos Vorazes já estava no prelo. De sua parte, Takami, cordialmente, declarou que não pretende processar Collins, por acreditar que cada livro tem algo novo a oferecer. Independentemente disso, a questão tomou conta da internet, com milhares de páginas de fãs debatendo semelhanças e diferenças entre as obras. Um ponto comum entre muitas das resenhas é o de que em Battle Royale o autor se aprofunda com mais vigor no desenho psicológico dos numerosos personagens – a turma de estudantes tem 42 pessoas –, trazendo à tona informações sobre a história de cada um como forma de explicar seu comportamento e suas reações diante dos perigos do jogo pela sobrevivência. Na batalha de todos contra todos, há os que enlouquecem, os que se revoltam, os que extravasam os piores instintos, os que buscam se alienar – e até os que assumem com prazer a missão de eliminar pessoas que horas antes eram colegas de classe. Nesse ambiente, o fio do suspense se mantém esticado o tempo todo: é possível confiar em alguém? Do que um ser humano é capaz quando toda forma de violência passa a ser incentivada? A tarefa de traduzir a esperada saga coube a Jefferson José Teixeira, carioca que morou no Japão durante 11 anos. Especialista em caligrafia chinesa, atua como tradutor desde a década de 1980, e exibe em seu currículo de documentários a clássicos da literatura, como A Chave (Kagi), de Junichiro Tanizaki, Miso Soup, de Ryu Murakam, Chuva Negra, de Masuji Ibuse e Norwegian Woods, de Haruki Murakami.

Compre Aqui


Em um país totalitário, todos os anos uma turma de estudantes do nono ano é escolhida aleatoriamente para participar de um jogo.

Seus alunos são dispostos em um campo de batalha, com um kit de sobrevivência e uma arma. O objetivo? Matarem uns aos outros.

O Battle Royale surgiu como um experimento governamental, onde cinquenta estudantes, selecionados devem se matar entre. E todos os dados e tempo do programa são analisados e estudados pela secretaria defesa.

Durante uma viagem escolar, turma B do Colégio Shiroiwa é surpreendida, e forçada a participar do programa. Enquanto alguns se recusam e tentam uma forma de escapar, outros parecem mais inclinados a viver a experiência até o fim.

Uma história eletrizante e apaixonante, que mesmo em suas 623 páginas, prende a atenção do leitor, eo contagia para cada novo acontecimento.

Leia mais »

Anúncios

[RESENHA] O JOGO DO CORINGA

Livro: O Jogo do Coringa

Autora: Marie Lu

Tradução: Regina Winarski

Editora: Rocco

Ano: 2019

Páginas: 304

Sinopse: ESTÁ NA HORA DE UMA REVANCHE!

Emika Chen quase não conseguiu sair viva do campeonato de Warcross. Agora que ela sabe a verdade por trás do algoritmo e Hideo no NeuroLink, ela não pode mais confiar na pessoa que ela mais acreditava estar do seu lado.
Determinada a parar os terríveis planos de Hideo, Emika e os Phoenix Riders se juntam para lutar contra uma nova ameaça a solta nas ruas iluminadas de Tokyo.
Entretanto, ela vai descobrir que tudo tem seu preço e que a história por trás de Zero vai muito além do que ela achava que conhecia.
Uma vez dentro dessa história, o único caminho é seguir em frente. Determinada a salvar todos que ama, Emika não vai poupar esforços para descobrir a verdade sobre a história da família de Hideo, destruir seu algoritmo e salvar o mundo de Warcross.

No segundo livro da duologia Warcross, Marie Lu nos entrega um final explosivo e viciante que vai cativar o leitor até a última página.

Compre Aqui


Emika Chen se meteu em uma grande enrascada. Ao tentar impedir de Zero de matar Hideo, ela acabou permitindo que o criador de Warcross liberasse uma atualização pelo NeuroLink que obriga as pessoas com desvios de caráter e criminosos, se entreguem as autoridades ou se suicidem.

Por todo o mundo, as taxas de suicídio aumentaram drasticamente, e para parar isso a única chance de Emika é se aliando aquele qu deveria ser seu maior inimigo, o misterioso Zero. Contando com a ajuda Pheonix Riders, Emika precisa correr contra o tempo, enquanto se envolve em uma trama ainda mais sombria do que ela podia imaginar.

Leia mais »

[RESENHA] O LIVRO DO CEMITÉRIO – VOL.01 & 02

Livro: O Livro do Cemitério

Autor: Neil Gaiman

Adaptação: P. Craig Russell

Editora : Rocco

Ano: 2017 e 2019

Páginas: 192 (vol1); 164 (vol2)

Sinopse: Ninguém Owens, também chamado de Nin, é um garoto normal. Ele seria totalmente normal se não morasse em um cemitério, não fosse criado por fantasmas, nem tivesse um guardião que não pertence ao mundo dos vivos nem dos mortos. Há aventuras para ele no cemitério – um antigo homem anil, um portal para a cidade abandonada dos ghouls, o horrível e estranho executor. No entanto, se sair do cemitério, não estará protegido do homem chamado Jack – que matou a família de Nin. Cada capítulo nesta adaptação de P. Craig Russell é ilustrado por um astro diferente do mundo dos quadrinhos, apresentando uma variedade de estilos de uma grande gama de artistas. Juntos, eles dão nova vida ao romance best-seller e premiado O livro do cemitério, escrito por Neil Gaiman, nesta adaptação em quadrinhos lindamente ilustrada, dividida em dois volumes

Compre Aqui & Aqui


No meio da noite, um homem chamado Jack mata uma família inteira. Mas seu serviço não foi completo, pois o bebê escapou dele, subindo a colina.

Quando a criança chega ao antigo cemitério, logo os moradores de lá se vem na responsabilidade de cuidar dele. O bebê agora se chama Ninguém Owens (Nin), e tendo recebido a Liberdade do Cemitério, ele cresce cercado de sua família de fantasmas e seu guardião, o misterioso Silas. Nin cresce aprendendo que a vida no Cemitério é diferente da vida da cidade, e que os mortos são mais protetores que os vivos.

Neil Gaiman constrói uma história única e completamente fora do convencional, que ganha vida com belíssimas ilustrações de artistas talentosos.

O Livro do Cemitério, um já conhecido livro do Gaiman, ganha essa nova roupagem em duas belíssimas edições em quadrinhos com a adaptação de P. Craig Russell. A história de Nin, o menino que foi criado dentro de um cemitério e suas aventuras, conquistam o leitor desde de suas primeiras páginas. A história de Nin e Silas, usa de elementos mórbidos e tenebrosos para transportar o leitor diretamente para uma infância vivida dentro de um cemitério.

Uma história fluída, que mostra todo o crescimento e desenvolvimento de vida Nin, e seu aprendizado com os mortos sobre o modo de vida e costumes dos Vivos. A editora Rocco, executou um trabalho lindíssimo de edição e adaptação dos quadrinhos.

A obra conta com grandes nomes de ilustradores, que ajudaram a dar vida a história, tornando sua leitura uma experiência única para o leitor. Para os amantes de fantasia e histórias de assombro, essa é uma ótima pedida.

[RESENHA] WARCROSS

Livro: Warcross

Autor: Marie Lu

Editora: Rocco

Páginas: 320

Ano: 2018

Sinopse: PARA OS MILHÕES QUE SE CONECTAM TODOS OS DIAS, WARCROSS NÃO É APENAS UM JOGO – É UM MODO DE VIDA. Não é diferente para a hacker adolescente Emika Chen, que para se sustentar trabalha como caçadora de recompensas e rastreia jogadores que apostaram ilegalmente no jogo. Mas o mundo da caça de recompensas é competitivo, e a sobrevivência não tem sido fácil. Precisando de dinheiro rapidamente, Emika se arrisca e invade o jogo de abertura do Campeonato Internacional de Warcross… e acaba entrando acidentalmente no jogo em si e se tornando uma sensação da noite para o dia. Convencida de que vai ser presa, Emika fica surpresa quando recebe uma ligação do criador do jogo, o elusivo e jovem bilionário Hideo Tanaka, com uma proposta irresistível. Ele precisa de um espião dentro do torneio daquele ano para descobrir um problema de segurança… e quer que Emika faça o serviço. Mas logo ela descobre um plano sinistro, com consequências sérias para todo o império de Warcross. Nesta aventura de ficção científica, Marie Lu, a autora bestseller do New York Times, dá vida a um mundo envolvente e contagiante em que escolher em quem confiar pode ser a maior aposta de todas.

Compre Aqui


Emika Chen, uma jovem falida, hacker, caçadora de recompensas e ex presidiária de Nova York. Desde a morte do seu pai, um artista plástico renomado, a vida da jovem começou um declínio. Hoje, Emika passa seus dias caçando jogadores ilegais de Warcross e pensando em como vai pagar suas dívidas.

Porém tudo muda durante o jogo de abertura do campeonato mundial de Warcross, quando a jovem acidentalmente invade a partida, e se torna um fenômeno. Quando Hideo Takada (criador de Warcross) entra em contato, ela tem certeza que será presa, mas a verdade é que ela recebe uma proposta de emprego: entrar disfarçada no campeonato e decobrir quem é Zero, um usuário que pretende acabar com o evento.

Leia mais »

[RESENHA] Querido Menino

Livro: Querido Menino

Autor: David Sheff

Editora: Globo Livros

Ano: 2019

Páginas: 400

Sinopse: Em Querido Menino, o jornalista David Sheff relata a angústia e a luta pela sobrevivência de seu filho mais velho, dependente de metanfetamina. Antes um garoto encantador, atleta e estudante dedicado, Nic se transforma em um fantasma trêmulo que mente, rouba e vive nas ruas.

Com seu instinto de jornalista, o pai pesquisa compulsivamente tudo que está ao seu alcance sobre drogas, os motivos que levam os jovens à dependência e os tratamentos que podem salvar seu filho. Entretanto, não há respostas definitivas, só alternativas – uma batalha incerta que Sheff compartilha de forma comovente e sincera.

Querido Menino é o relato emocionante de um pai que sofre com o drama do filho – sem nunca desistir dele.

Compre Aqui


Querido Menino é a história real do autor David Sheff, e a sua luta para ajudar seu filho Nic a sair do vício de metanfetamina. Um história de como a escolha de um filho pode afetar a vida de toda a família é o impacto que o consumo de drogas tem não só nos usuários, mas também nas pessoas que o cercam.

Querido Menino é um relato intenso de amor paternal e perseverança. Uma história forte, capaz de mexer com o emocional dos leitores.

Leia mais »

[RESENHA] TEXTOS CRUÉIS DEMAIS PARA SEREM LIDOS RAPIDAMENTE – ONDE DORME O AMOR

Livro: TEXTOS CRUÉIS DEMAIS PARA SEREM LIDOS RAPIDAMENTE – ONDE DORME O AMOR

Autores: Igor Pires, Letícia Nazareth, Malu Moreira

Editora: GloboAlt

Ano: 2019

Páginas: 247

Sinopse: O segundo livro do coletivo literário TCD mantém toda a poesia e sensibilidade que encantou milhares de leitores. Nesta coletânea de textos inéditos, os autores exploram o amor, o perdão e a cura em seus diversos aspectos, do modo poético e sensível que já lhes é característico. Prezando sempre pela pluralidade, Onde dorme o amor é um manifesto em prol do amor próprio e da aceitação, e esmiúça as nuances, delicadezas e vulnerabilidades que perpassam os relacionamentos humanos. Com as notáveis ilustrações de Júlio Almeida, este livro abraça todas as complexidades de ser, desconstruindo conceitos e lugares-comuns.

Compre Aqui


Após o estrondoso sucesso que foi o primeiro livro da página online Textos Cruéis Demais (TCD), os autores nos trazem mais textos e poemas feitos para mexer com o emocional e aquecer o coração dos leitores, baseados em suas próprias experiências.

Leia mais »

[Resenha] A Menina na Torre

Livro: A Menina Na Torre

Autora: Katherine Arden

Tradução: Elisa Nazarian

Editora: Rocco

Páginas: 335

Sinopse: Guerra dos tronos encontra Mitologia nórdica, bestseller de Neil Gaiman, neste conto de fadas ambientado na Rússia medieval. Nesta sequência de O urso e o rouxinol, a autora Katherine Arden retoma o vasto universo dos contos de fadas russos com seus pássaros de fogo, espíritos domésticos que zelam pelos lares, ameaçadoras criaturas mágicas que vagam pelas florestas e tantos outros seres fascinantes que habitam a nossa imaginação, encantando o leitor da primeira à última página. Para a jovem Vasya, protagonista da trama, os seres mágicos são tão reais quanto os seres vivos que transitam em seu mundo gelado e medieval, Rus’, parte do amplo território que mais tarde será conhecido como Rússia. Por ser uma das raras pessoas que consegue enxergar o que é invisível para a maioria, ela é obrigada a fugir de casa.

Compre Aqui


Na continuação de O Urso e o Rouxinol, vamos continuar acompanhando as aventuras de Vasilisa, um joven russa dotada com a habilidade de ver criaturas mágicas.

Nesse segundo livro, fugir das acusações de feitiçaria, Vasilisa se disfarça de homem para poder reatar o contato com sua família. Porem isso pode colocar em risco seus irmãos mais velhos que ocupam grandes posições na monarquia russa medieval. Em uma aventura cheia de magia e empoderamento feminino, Katherine Arden constrói uma história apaixonante do começo ao fim.

Leia mais »