[AlêNews] Tom Cruise revela título do sexto filme da franquia de Missão Impossível

Uma das franquias mais queridas e rentáveis do cinema anuncia a estreia do seu sexto longa em julho deste ano e acaba de ter o seu título MISSÃO:IMPOSSÍVEL – EFEITO FALLOUT(MISSION:IMPOSSIBLE – FALLOUT) revelado pelo protagonista e produtor Tom Cruise. O ator publicou a informação hoje em seu o perfil@tomcruise recém-criado no Instagram.

As melhores intenções muitas vezes voltam para assombrá-lo. Em MISSÃO:IMPOSSÍVEL – EFEITO FALLOUT, Ethan Hunt (Tom Cruise) e sua equipe do IMF (Alec Baldwin, Simon Pegg, Ving Rhames), na companhia de aliados conhecidos (Rebecca Ferguson, Michelle Monaghan), estão em uma corrida contra o tempo depois que uma missão dá errado. Henry Cavill, Angela Basset e Vanessa Kirby são as novidades do elenco, com Christopher McQuarrie de volta à direção.

Elenco:

Tom Cruise, Henry Cavill, Simon Pegg, Rebecca Ferguson, Ving Rhames, Sean Harris, Angela Bassett, Vanessa Kirby, Michelle Monaghan, Alec Baldwin, Wes Bentley, Frederick Schmidt.

Direção: Christopher McQuarrie

Distribuição: Paramount Pictures

Estreia no Brasil: 26 de Julho/2018

Fonte: Espaço Z MKT

Anúncios

[AlêNews] “MAMMA MIA! LÁ VAMOS NÓS DE NOVO”. ASSISTA AO TRAILER:

O elenco original de “Mamma Mia”, musical lançado em 2008 e que arrecadou mais de US$ 600 milhões em todo o mundo, retorna para a sequência mais esperada do ano: “Mamma Mia! Lá vamos nós de novo” (Mamma Mia: Here We Go Again!). Para assistir ao trailer, lançado mundialmente hoje, clique aqui.

Junto ao trailer, os fãs também foram presentados com o primeiro cartaz do filme, que mostra o antes e depois dos personagens. A arte também apresenta Lili James, como Donna – interpretada por Meryl Streep no longa original – aos vinte e poucos anos.

“Mamma Mia! Lá vamos nós de novo” nos leva de volta para a mágina ilha grega de Kalokairi. Com trilha sonora dedicada aos sucessos do ABBA não caracterizadas no primeiro filme, o musical é produzido por Judy Craymer e Gary Goetzman e conta com direção de Ol Parker. O longa chega aos cinemas em 19 de julho.

Fonte: Espaço Z MKT

[Dicas] Como se organizar em 2018: Bullet Journal, Life Planner e Blog Planner

Esse virginiano aqui é completamente insano por por organização. Cada parte da minha rotina e da minha semana é planejada e organizada de forma para facilitar a minha vida pelo menos um pouquinho.

E já a algum tempo que me tornei adepto de sistemas que facilitam (pelo menos para mim), na hora de estudar, trabalhar e gerenciar meus compromissos com o blog. Hoje vim conversar com vocês sobre como eu me orginizo e dar algumas dicas podem ser utilizadas no seu dia a dia.

Vale lembrar: Cada pessoa gerencia seu dia como achar melhor, e todos os sistemas que eu vou apresentar podem ser adequados para sua necessidade.

 

Bullet Journal:

Também conhecido como Diário em Tópicos, é um sitema desenvolvido para que você reúna em um único caderno, todas as coisa que você deseja lembrar: as que quer ou precisa fazer, as que já fez, seus pensamentos e observações sobre sua vida de modo geral. A ideia é escrever em seu BuJo com palavras ou expressões curtas, e usando simbolos para te ajudar a identificar de forma mais rápida. Particularmente falando, eu uso o meu BuJo adaptado para ser usado como acompanhamento de leituras e anotações sobre livros que eu ainda quero vir a ler.

na minha opinião, a melhor forma de se orgganizar um BuJo, é atraves de listas e quadros, mas você pode monta-lo da forma que mais te agradar.

 

Você pode encontrar na internet várias paginas, ensinando a montar um Bullet Journal e dando dicas de listas e quadros para você formata-lo, mas lembre-se de que o mais

DSCN3252

importante é você fazer ele de uma forma que atenda a todas as suas necessidades.

Ano passado eu recebi da editora Arqueiro, o livro “Diário em Tópicos“, um guia super

completo para quem está pensando em começar a fazer o seu próprio BuJo, com ideias 

de listas, paginas de planejamento e lista de matérias. Quem tiver a oportunidade de adquirir, vale super a pena para você aprender mais sobre esse sistema.

 

Life Planner:

O sistema do Life Planner é voltado para o planejamento e organização dos seus compromissos dia a dia. Muito utilizado para auxiliar em cronogramas de estudos e trabalho, o Life Planner, ou só Planner, se divide por meses e dias, com box horizontais ou verticais para que você possa anotar os principais compromissos do seu dia.

DSCN3440
Página Diária

 

Existem diversos tipos de Planners que você pode utilizar para se programar e organizar.

DSCN3438
Página Mensal

As paginas mensais, semanais e diárias visam te ajudar a priorizar seus objetivos e metas para o dia a dia. 

Quando falamos de Planner não podemos deixar de citar o valor deles no mercado. É possivel encontrar modelos a partir de R$21,90 até planners personalizados que chegam a custar R$350 dependendo da região do país. Vale lembrar: que  você pode reduzir custos, criando  seu próprio planner e personalizando ele você mesmo. Além de deixa-lo muito mais com a sua cara, ninguém melhor do que você para saber o que vai satisfazer a sua rotina e seus compromissos diários.

 

Blog Planner:

Essa aqui é para as manas blogueiras: o Blog Planner é uma adaptação do Life Planner, formulada para te ajudar a organizar suas postagens, metas, compromisso, eventos, publis, e tudo mais que for relacionado ao seu blog. O meu Blog Planner une elementos do Bullet Journal e do Life Planner para me ajudar a criar o sistema perfeito para os compromissos do blog.

DSCN3422

A ideia do sistema do Blog Planner é facilitar a nossa vida e ajudar a ter um controle de postagens, sorteios, projetos de leitura e metas para as redes sociais.

 

Matériais:

Já ouvi muita gente dessistir de fazer qualquer sistema de organização por não ter ou não querer gastar com matériais, mas par deixar seu sistema mais bonito e fofineo, você pode usar varios baratinhos, como wash tape, canetinhas, lapis de cor, caneta colorida, marcadores de texto.. coisas que muitas vezes nós temos em casa e com criatividade podem ficar incriveis nos nossos sitemas.

 

É isso migos espero que tenham gostado, e quando fizerem seus sistemas,, postem foto e não esqueçam de nos marcar no instagram: @blogoutrogarotolendo

Um Cheiro no coração!

 

E com vocês… Eu

(Eu com certeza não tenho ideia de como começar e podem ter mais certeza ainda que, do lado de cá, estou mais vermelha que algo bem vermelho… mas enfim, estamos aqui pra isso)

Sou Nathália, nova colunista do blog, tem 20 anos e desde cedo tive contato com a leitura. A minha primeira experiência foi com um livro que contava a história do descobrimento através do Sítio do Pica-pau Amarelo, e eu me achava muito dizendo que estava lendo um livro grande que não era aquelas historinhas infantis, tipo e chapeuzinho vermelho.

Depois disso me entreguei ao romance fantástico (cof Harry Potter cof Instrumentos Mortais cof), gênero que me atrai até hoje. Porém foram os romances que me atraíram realmente para a leitura e, definitivamente, me encontrei no New Adult e continuo nele até hoje, mas aqueles romances clichês roubam muito minha atenção sim, confesso. Outro ponto crucial na minha vida leitora é o Wattpad, onde eu encontrei amizades e leituras que, com certeza, não acharia em outro lugar.

Então, eu espero, realmente, que vocês gostem das minhas dicas/resenhas/relatos e assim, eu tenho um carinho muito grande por minhas leituras e espero passá-lo para vocês. É isso aí, provavelmente estou enrolando já, mas segue o baile e eu espero que vocês realmente gostem, porque eu estou amando a experiência!!!

Acompanhem :):)

Instagram/Wattpad: @cashtonwins

Facebook: Nathália Borges

[Resenha] F*ck Love – Louco Amor

fuck_love__louco_amor_1498760271679228sk1498760272bLivro: F*ck Love – Louco Amor

Autor (a): Tarryn Fisher

Editora: Faro Editorial

Ano: 2017

Páginas: 288

Sinopse: Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo. Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito… se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz…

Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer, mas também nos vicia. Depois dela, todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas.

Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.

Convidamos a Ju do Blog Papeletas para falar com vocês sobre o livro “F*ck Love – Louco Amor” dos nossos parceiros da Faro Editorial.

Será que vale tudo no amor e na guerra? Até mesmo perder uma amizade de longos anos? Sabe quando você termina um livro e não sabe se gostou ou não?

Esse é o lado ruim de ser jovem. Você não faz ideia de todas as mudanças que estão por vir. E quando elas enfim chegam, não importa o quanto as pessoas o tenham avisado, você fica de fato surpreso.

Pois bem, esse foi o meu sentimento com Fuck Love. Ele despertou emoções um tanto contraditórias em mim. E em diversos momento me coloquei na pele de Helena e até mesmo Della, apesar do livro ser todo narrado por Helena. É impossível o leitor não se colocar na pele da melhor amiga também.

O que não pode faltar na bolsa da blogueira? A) Óculos de sol B) Câmera de Vlog C) Livro D) Todas as alternativas ————– Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo.Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito… se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz… Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. www.outrogarotolendo.wordpress.com ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Quer divulgar com a gente? Entre em contato: outrogarotolendo@gmail.com #books #book #read #reading #reader #page #pages #paper #instagood #livro #livros #leitura #autor #bestoftheday #bookworm #readinglist #love #photooftheday #vidadeblogueiro #plot #blogger #blog #literatura #literate #stories #words #text #tumblr #tumblrboy #tumblrgirl

A post shared by Alê 🌈 (@blogoutrogarotolendo) on

Então amores, Fuck Love vai nos mostrar a história de Helena, uma jovem contadora que acaba sendo uma amiga fura olho, quando se apaixona pelo namorado de sua melhor amiga, Della. Sua vida, era um tanto sem graça, antes de se apaixonar perdidamente por Kit. Ela estava acostumada a mesmice do seu relacionamento com Neil e sua vida era completamente ofuscada pelas vontades de sua melhor amiga. O envolvimento desse triangulo amoroso tem tudo para dar errado desde o início e as reviravoltas que a trama vai tomando nos leva a uma crescente gostosa e um pouco frustrantes. Juro que queria entrar na história e dá uns bons tapas nos personagens e principalmente na Helena. Que criatura viu.

Tenho medo é do que estamos nos tornando. Nosso relacionamento está lentamente ficando em segundo plano, e alguma outra coisa está crescendo e ganhando evidência. Costumávamos olhar uma para a outra e encontrar solidariedade mútua devido ao nosso entrosamento e familiaridade. Agora os nossos olhares são prescrutadores.

Tarryn, consegue entregar uma história bem escrita e envolvente, ela não deixa o romance ser o fator principal no livro, muito pelo contrário. Fuck love, é também um livro sobre descoberta, sobre paixões Não podemos esquecer de falar da edição desse livro. Umas das mais bonitas que já vi. O livro possui pequenos erros que passam despercebidos para alguns leitores (menos eu – hahaha).   Enfim vale a pena parar um dia e ler Fuck love, daqui a uns meses irei reler para mudar os sentimentos iniciais que os personagens provocaram.

[Resenha] Quinze Dias

quinze_dias_1494438332678885sk1494438332bLivro: Quinze Dias

Autor: Victor Martins

Editora: Globo Alt

Ano: 2017

Páginas: 208

Sinopse: Felipe está esperando por esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai colocar em prática.

Mas as coisas fogem um pouco do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele estão viajando. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho.

Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.

 

As férias de Felipe finalmente chegaram e, junto com elas, a liberdade de toda a opressão da escola. Ele planejou passar todos os dias maratonando séries e filmes no Netflix e apenas existindo, só que o seu vizinho gato sexy maravilhoso com umas pernas incríveis e que fica lindo de pijama e fabuloso de sunguinha vai dormir na sua casa, ou melhor: NO SEU QUARTO durante quinze dias e, além de lidar com suas próprias inseguranças, o protagonista vai aprender a lidar com o mundo e, não só um romance bobo, mas este livro é uma baita jornada em busca da autoaceitação. Que hino, meus amigos, que HINO!

“—Pode deitar, se quiser — eu digo e me dou conta de que isso parece o convite para sexo mais estranho de todos os tempos.”

giphy (4)

Este livro é do Vitor Martins, o booktuber em figura de gente, ele parece um artistão da porra, criativo e simpático, mas na verdade ele é muito, muito mais que isso. Sim, eu amo o canal do Vitor e assim que ele anunciou o seu primeiro livro com a capa + prólogo maravilhosos eu adicionei nos desejados do Skoob. Ou seja: ALTAS EXPECTATIVAS, o que pode ser tão perigosíssimo feito a espada de um samurai na hora de ler algo, mas que, quando o livro é tão bom quanto o esperado, a satisfação é ainda melhor do que seria se não tivesse expectativas. E bem, esse livro é MUITO BOM!

giphy (3)

“Da maneira que as coisas mudaram quando Caio disse ‘eu sou gay’, elas mudam quando eu falo ‘eu sou gordo’. Porque ‘gordo’ é o tipo de palavra que as pessoas tentam esconder a qualquer custo. Todo mundo diz ‘fofinho’, ou ‘forte’, ou ‘grande’, ou ‘cheiinho’, mas nunca GORDO. Gordo é uma palavra sem volta. Quando você afirma uma coisa, por mais que ela esteja clara para todo mundo, ela se torna real.”

Eu notei bastante de My Mad Fat Diary na história. Tanto o protagonista (Felipe, que nome lindo, hein? Tá, é o mesmo nome que o meu, mas é maravilhoso mesmo assim…) com a sua narrativa sarcástica, quanto toda a trama de uma personagem com baixo estima descobrindo o amor próprio, o amor romântico e o amor de simplesmente viver a vida sem se odiar. E tem tantas referências que o Capitão América ficaria no chão. Eu amei muito o seriado e o livro, aliás, se você gosta de um recomendo fortemente o outro e (quantos “e”) MDS é impossível ler essa história e não se tornar um(a) fujoshi (pessoas, geralmente mulheres, mas que shipam loucamente casais gays, amo/sou).

giphy (5)

No fim das contas, Quinze Dias é aquele tipo de livro que você termina sorrindo e sai saltitando pela casa pensando em como a vida pode ser bonita, chega de fotos em preto e branco e de chorar ouvindo Linkin Park, ai tu decide contar pro mozão que amou o livro e percebe que não tem mozão, que a vida é uma vadia cruel e que MDS Caio-Felipes cadê vocês no mundo real? Mas aí a bad acaba porque a mãe do Felipe é muito maravilhosa os dias de semana com atividades temáticas é muito incrível e AHHH é tudo tão bonitinho fofinho lindinho arco íris gifs de gatinho. Sério, é um livro muito aquecedor de coraçõezinhos.

“E então, para quebrar o silêncio, eu digo a verdade. Porque quem diz a verdade abre o caminho para as coisas boas. Acho que foi a minha mãe que disse isso uma vez. Ou Dumbledore.”

Resumindo: FABULOSO DEMAIS! Tudo se passa em Quinze Dias mas eu li o livro em três, e se tivesse com menos preguiça de existir provavelmente teria lido em um, porque a escrita é tão gostosa que passa voando, sabe? E OS PERSONAGENS SÃO MUITO AMORZINHO, tipo, já quero conto deles em um e-book na Amazon pra ontem.

Beijos de Sereia.

giphy (1)

[Resenha] Fique Onde Está e Então Corra

fique_onde_esta_e_entao_corra_1397490343bLivro: Fique Onde Está e Então Corra

Autor: John Boyne

Ano: 2014

Editora: Seguinte

Páginas: 222

Sinopse: Em meio às tragédias da Primeira Guerra Mundial, o amor é a única arma de um garoto para curar seu pai.

Alfie Summerfield nunca se esqueceu de seu aniversário de cinco anos. Quase nenhum amigo dele pôde ir à festa, e os adultos pareciam preocupados — enquanto alguns tentavam se convencer de que tudo estaria resolvido antes do Natal, sua avó não parava de repetir que eles estavam perdidos, estavam todos perdidos. Alfie ainda não entendia direito o que estava acontecendo, mas a Primeira Guerra Mundial tinha acabado de começar.

Seu pai logo se alistou para o combate, e depois de quatro longos anos Alfie já não recebia mais notícias de seu paradeiro. Até que um dia o garoto descobre uma pista indicando que talvez o pai estivesse mais perto do que ele imaginava. Determinado, Alfie mobilizará todas suas forças para trazê-lo de volta para casa.

 

É triste que algo tão horrível já tenha acontecido na história do mundo, como a primeira guerra mundial, mas é uma tristeza bela que os humanos capazes de tanta destruição podem fazer arte.

Alfie é uma criança de cinco anos quando o seu pai, George, vai para a guerra. Anos se passam sem que ele volte, vivo ou morto, e a mãe de Alfie sempre diz para ele que o seu pai está em uma missão secreta para o governo. Mas Alfie não é bobo, ele sabe que algo mais está acontecendo, então resolve embarcar na sua própria missão secreta. Ele salvará o seu pai.

Essa é uma história sobre personagens, que é o tipo de livro que mais amo. Mesmo que tenha uma aventura interessante como plano de fundo, tem algo ainda mais profundo no crescimento do Alfie e da forma inocente como ele enxerga o mundo decadente de Londres na primeira guerra.

Cada pessoa na estória tem a sua função, mas todos cumprem os seus deveres na narrativa de uma forma completamente natural. Apesar de ser o meu primeiro livro do Boyne, já ficou claro pra mim que ele é um autor bastante talentoso, arquitetando os personagens na trama de forma impecável. De uma forma real.

No fim, não cheguei a chorar (tanto, tá bom, fiquei com o olho marejado) como imagino que irei chorar quando ler The Boy in the Striped Pajamas (O Menino do Pijama Listrado, o livro de maior sucesso do autor, uma das minhas próximas leituras), mas é tudo tão encaixadinho que terminei de ler com aquela sensação de assistir um filminho enrolado em edredons em um dia muito chuvoso e friozinho enquanto como pipoca e tomo um café quentinho: a mais pura satisfação.

Como escrevi anteriormente: Alfie enxerga o mundo com muita inocência, o que acaba rendendo uma escrita leve e bem dinâmica. O tema é pesado, e até pode ser um gatilho para pessoas (com parentes que) vivenciaram uma guerra ou tragédia semelhante, mas é sem dúvidas um livro incrível, para crianças, adultos e seres humanos no geral.

Abraços.