[Texto] Jane Austen x Romance de época

Ah o romance está no ar!

Eles estão nas bibliotecas, nas livrarias do shopping, nas vitrines daquela livraria da esquina, na mão daquela pessoa desconhecida no ônibus, na estante da sua casa, na lista de leitura do colégio, enfim, os romances estão em todo lugar.

Mas que romance é esse, afinal essa palavra abrange uma vasta gama de sub-gêneros literários, romance em si é um gênero que se define pela construção de um enredo com foco central numa relação entre pessoas, com um final razoável, ou seja, não é uma tragédia sem precedentes. A partir dessa noção existem os subgêneros, aqui vamos focar em dois básicos: o romance de época e o romance contemporâneo.

Leia mais »

[Texto] Você só tem uma vida

Uma vez eu conheci uma pessoa que tinha desistido de viver.

Essa pessoa, emanava uma aura de dor e tristeza, que contaminava todos que tentavam se aproximar, que tentavam ajudar de alguma forma. Ela se agarrava ao trabalho, e ao consumo deliberado na esperança de preencher o vazio dentro de si.

Ela sugava a alegria e a vida das pessoas, para tentar preencher o abandono que sua família havia deixado. Caia de cabeça em histórias de amor, para esquecer da falta que o amor fazia na sua vida.

Mas ela esquecia que se quisesse, poderia ter tudo aquilo que sentia falta. A vida não tira as coisas boas de você, você é que faz as coisas boas se afastarem da sua via. Quando estamos cegos pela dor e pela tristeza, não conseguimos enxergar que existe uma luz do lado de fora, que existe uma luz dentro das pessoas. Nós abraçamos a dor de uma forma tão desesperada, que a vida passa, e nós não vivemos o que ela tem de bom.

Por mais difícil que as coisas pareçam, por mais triste que você esteja, não deixe seu coração se fechar para vida. Pois tudo passa, tudo acaba, mas a Vida é uma só, e não podemos vive-la em sofrimento.

Você só tem uma vida. VIVA!