[Resenha] A Casa dos Pesadelos

Livro: A Casa dos Pesadelos

Autor: Marcus de Brito

Editora: Faro Editorial

Ano: 2018

Páginas: 143

Sinopse: Dez anos depois de estar cara a cara com aquela assombração, Tiago finalmente concorda em voltar à mesma casa para visitar sua avó. Agora adolescente, ele pretende provar para si mesmo, que a terrível imagem que o aterrorizara nas madrugadas por tanto tempo, não passava de uma criação tenebrosa da infância. Mas, ao chegar no casarão, o jovem se depara com o misterioso quarto de seu falecido avô, agora mantido fechado, e tratado como espaço proibido. As restrições com relação ao aposento, as sensações e barulhos no meio da noite logo alimentam nele a suspeita de que algo terrível habita o local. Tomado por uma estranha coragem e desejo de ver-se finalmente livre do medo, tudo que o rapaz deseja é descobrir o que há por trás daquela porta. Então, o pesadelo toma novo impulso quando a figura sombria da infância mostra-se real novamente… mas, desta vez, ela quer atacar o seu irmão mais novo. Determinado a impedir que o caçula passe por terror semelhante, Tiago, mesmo apavorado, decide enfrentar a criatura. E o que descobre expõe terríveis segredos do passado que ninguém poderia imaginar.

Tiago sofre a 10 anos com um trauma que mudou sua vida por completo.

Quando ainda era uma criança de apenas 6 anos, durante um final de semana na casa de sua avó, ele tem certeza absoluta de que foi atacado por uma criatura medonha, além da explicação humana. Durante os anos que se passaram, o jovem sofreu com o trauma, a dificuldade de dormir a noite e o medo constante do acontecido.

Porém chegou a hora de retornar para a casa de seus pesadelos, e tentar descobrir e enfrentar de uma vez por todas o monstro que lhe assombrou a vida inteira. Em um livro de tirar o fôlego, e com revelações inimagináveis, Marcus De Brito, constrói uma atmosfera de terror, que envolve o leitor em uma onde de questionamentos e ansiedade, sobre qual o real significado de monstro.

Eu sou um frouxo. Isso não é segredo pra ninguém.

Eu não consigo assistir um único filme de terror inteiro de olhos abertos, e mesmo esse livro tendo menos de 200 páginas, e nenhum efeito sonoro, eu conseguia ouvir a todo instante aquela música maldita de suspense tocando na minha cabeça. Por isso levei quase 3 dias lendo, e duas noite tendo pesadelo.

Vocês: – nossa Alê, então esse livro deve ser muito tenso!

Eu não sou referência para te responder isso. Qualquer livro de terror para mim, é um desespero. Mas vamo lá!

A Casa dos Pesadelos, nem é livro para começo de conversa. É um roteiro de filme de terror, da Tela Quente. A escrita do Marcus de Brito, é fluida e envolvente, de forma que constrói na mente do leitor uma atmosfera que vai além do terror, ela é repleta de ansiedade por um desfecho, por um confronto, para sair correndo e gritando.

Usando como alegoria a figura de um monstro horrendo, o autor aborda um assunto importante e muito mais recorrente do que deveria: abuso sexual. Pessoas vítimas de abuso sexual, ainda mais se forem muito novas, podem desenvolver bloqueios e imagens de subterfúgio para escapar do sofrimento do passado. Outro fator muito importante, é que na maioria dos casos de abuso sexual a crianças e adolescentes, o agressor está dentro de casa, sendo ele um dos membros da família do jovem em 80% dos casos registrados.

Tendo dito isso, vamos falar de edição:

Faro meu amor, vocês se superam a cada novo trabalho. Alem do já conhecido capricho com revisão e diagramação, e qualidade dos autores, essa obra de arte conta com ilustrações maravilhosas, que exercem um ótimo efeito durante a leitura.

Mesmo sendo um cagão para livros de terror, não vejo a hora de conhecer os outros livros do Marcus: “Condado Macabro” (que também é um filme), e “O Escravo da Capela”.

Super recomendo a leitura.

Anúncios

[Resenha] O Verão em que Tudo Mudou

df Livro: O Verão em Que Tudo Mudou

Autores: Gabriela Freitas; Thaís Wandrofski; Vinícius Grossos

Editora: Faro Editorial 

Ano: 2017

Páginas: 304

Sinopse: A vida às vezes guarda inúmeras surpresas. Sem avisar, ela muda de direção. Na hora você não entende, já que “tudo parecia estar bem”. Então percebe que havia sinais…. um sentimento, uma lembrança, um fato que parecia bobo, mas não era… É quando a gente entende que todo o caminho estava errado, que nada fazia muito sentido. Pelo menos, pra você. Fred sente-se absolutamente comum diante de um mundo com tanta gente especial. Lavínia, ao alcançar aquilo que parecia um sonho, algo pelo qual tanto lutou descobre que a nova conquista nunca foi realmente um desejo seu. E Sol, sem perceber, vive sempre à espreita, desconfiada, em constante alerta, tentando controlar tudo ao redor, na esperança de não se ferir novamente… Mas que controle podemos ter diante de tudo? Três jovens, de cidades distantes, com diferentes realidades, descobrindo o mundo a partir de suas próprias escolhas: complexo, difícil, libertador.Três histórias que se cruzam, no exato momento em que se coloca, diante de cada uma delas, uma exigência capaz de definir algo para o resto de suas vidas.

Hey migos! Hoje temos uma história cheia de identificações, então agora com vocês: O Verão em Que Tudo Mudou.

Inicialmente somos apresentados a “Quando os Infinitos se Encontram.”, história de Fred, ou Frederico (mas ele não gosta de ser chamado assim), escrito pelo Vinícius Grossos. Fred é um menino que aos poucos perdeu o fio condutor da sua vida, não tem sonhos nem perspectivas e com um problema seríssimo: ele não sabe o que fazer quando o que ele está habituado é mudado. Porém, na véspera de Natal, enquanto fechava a livraria onde trabalha, conhece uma menina, Valentina, que é totalmente oposta aquela tranquilidade que o menino está acostumado. Ela tira Fred do lugar que ele mais está acostumado a ocupar: a zona de conforto.

O-verao-que-tudo-mudou4

Logo depois conhecemos Lavínia, escrito pela Gabriela Freitas, em Mantenha-se viva. Lav (sim, já sou íntima) passou uma boa (enorme) parte da vida vivendo um sonho, mas o sonho não era dela e sim de seus pais: ser arquiteta. Ela passa nesse curso, mas não é o que ela realmente quer fazer e então o dilema do “e agora?” se instaura na vida da personagem. A saída que ela encontrou foi uma viagem afim de se libertar de tudo, que a tanto tempo vem prendendo-a. E quem diria que, além de todas essas descobertas e libertações ela ainda acharia espaço para descobrir um amor… (cauêzão, beijo lindo!!)

O-verao-que-tudo-mudou3

E, por fim, nos deparamos com Sol, ou Marisol, escrito pela Thaís Wandrofski, em Pôr do Sol. Nesse conto, Sol é a própria dona e proprietária da empresa organização, do tipo que organiza basicamente tudo que vai fazer no dia, tudo mesmo. Em um belo dia, anteriormente planejado, Sol recebe um sms por engano e tenta ajudar aquele anonimo. Quem diria que uma simples mensagem iria mudar totalmente a vida de uma pessoa, porque ela começa a fazer coisas atípicas para ela mesma, e se auto descobre depois de umas cosias jogadas na cara por sua amiga (inclusive tive o prazer de falar um sonoro finalmente depois dessa autoanálise). E sim, ela descobre quem é esse anônimo.

O-verao-que-tudo-mudou6

Cheio de reflexões sobre o que ser da vida, ou o que fazer da vida, o livro gera identificação, pois, infelizmente, esses sentimentos são recorrentes na maioria dos jovens hoje em dia. Jovens que não tem muita perspectiva, sem saber quem são e o que querem realmente fazer; jovens que tem sonhos de seus pais projetados em si mesmos para ele ser “o médico da família”, ou “o advogado da família.”, no caso de Lavínia a arquiteta. As histórias não são simplesmente soltam em um livro, elas se encontrar de uma maneira muito boa, devo considerar, o que acaba matando um pouco da saudade que a gente sente dos personagens que já passaram pela leitura.

Uma pausa para falar dessa edição LINDA e FOFA que esse livro tem!!! Fiquei apaixonada, é tudo muito fofo, as letras azuis e os cards que estão ao longo do livro com frases que caracterizam o que foi dito naquele momento na história. Juntamente com uma playlist para cada personagem, que aparece ao fim de seus respectivo contos, faz com que toda experiencia seja fofa e tenha um significado.

Espero que vocês tenha gostado, até a próxima

Xoxo,

Nath.

[Resenha] Homem de Lata

Livro: Homem de Lata

Autor: Sarah Winman

Editora: Faro Editorial

Páginas: 160

Ano: 2018

Sinopse: Em 1963, Ellis e Michael eram dois garotos de doze anos que se tornaram grandes amigos. Durante muito tempo, sempre foram apenas os dois, andando pelas ruas de Oxford, um ensinando ao outro coisas como nadar, descobrir autores e livros e a esquivar-se dos punhos de seus pais dominadores. Até que um dia algo muito maior que uma grande amizade cresce entre eles. Mas então, avançamos cerca de uma década nesta história e encontramos Ellis, agora casado com Annie, e Michael não está mais por perto. O que leva à pergunta: o que aconteceu nos anos que se seguiram? Esta é quase uma história de amor. Mas seria muito simples defini-la assim.

A História de Ellis pode lhe parecer um pouco comum até. Faz alguns anos que ele perdeu a esposa em um acidente de carro, e hoje dedica sua vida ao trabalho.

Mas nós últimos dias tudo aquilo que sempre esteve na sua cabeça parece voltar a tona. A perda de sua mãe, sua amizade com Michael, seu amor por ele, a dor pela perda de Annie… E a grande questão: Porque ele Michael se afastaram?

Em Homem de Lata, encontramos uma história de amor, um drama, e uma história de vida, tudo junto e entrelaçado, com a missão de aquecer o coração dos leitores e arrancar suas lágrimas, tornando impossível não se apaixonar pelo Ellis.

Sarah Winman constrói uma história cheia de sentimentos, digna de um roteiro cinematográfico. Uma história bem construída e desenvolvida do começo ao fim, capaz de fazer os mais sérios chorarem (sério, minha mãe chorou. E olha que ela não chora nem descascando cebola), e os apaixonados se derreteram de amor.

A Faro Editorial nos trouxe esse livro para o Brasil, em uma edição belíssima super bem elaborada, como já é comum da editora, somando com um preço justo e acessível ao público.

Esperamos que muito em breve tenhamos mais livros dessa autora no Brasil, pois Sarah Winman já conquistou nossos corações!

[RESENHA] Contra Todas as Probabilidades do Amor

Livro: Contra Todas as Probabilidade do Amor

Autora: Rebeka Crane

Editora: Faro Editorial

Ano: 2018

Páginas: 238

Sinopse: Sejam bem-vindos ao acampamento Pádua. Um retiro de verão para adolescentes problemáticos. Mas não se tratam de problemas comuns, como não querer estudar, mentir ou colar na prova. Não! Estamos falando de problemas reais. Alguns deles tão grandes, tão sérios, que até um adulto desmoronaria sob o peso deles. No acampamento, Zander, uma garota enviada pelos pais contra a sua vontade, encontra uma série de adolescentes na mesma situação, e com três deles ela estabelece uma relação de amizade — Grover, Alex e Cassie. Todos os quatro são tão diferentes quanto as pessoas podem ser, mas têm algo em comum — eles estão quebrados por dentro. Em meio às sessões de grupo e, à medida em que o verão dá as caras, os quatro revelam seus trágicos segredos. Zander encontra-se atraída pelos encantos de Grover, e então começa a se perguntar, depois de muito tempo, se pode apostar em ser feliz novamente.
Mas, antes, ela precisa lidar abertamente com seus problemas, para poder juntar seus pedaços e reconstruir sua vida
Você pode pensar que se trata de uma história triste. E há partes duras sim, mas, Rebekah Crane consegue mostrar como na dificuldade podemos encontrar uma saída. Isso é uma das coisas que faz o livro completamente encantador, divertido e doce, capaz de deixar em você um grande sorriso no rosto.

Zander está tentando lidar com sua dor da forma que pode. Ela é uma aluna dedicada, atleta exemplar, e namora o jogador de futebol do colégio. Coisa que em qualquer outra história, seria o sinônimo de uma vida perfeita.

Mas por dentro, ela guarda muita dor, em silêncio, para não incomodar ninguém, sentindo cada vez mais incômodo.

Temendo que algo aconteça, e que todo esse silêncio se torne permanente, os pais de Zander a inscrevem no Acampamento Pádua. Um lugar a muitos quilômetros de distância, onde jovens que passam pelo mais diversos problemas emocionais e físicos vão para tentar se encontrar. Lá ela conhece e convive com Cassie, Groover e Alex, pessoas totalmente diferentes entre si, mas que tem o sofrimento, os medos e insegurança em comum.

Junto os quatro vão descobrir, que a melhor forma de se enfrentar um problema é quando temos outras pessoas ao nosso lado, para nos ajudar no caminho.

img_20180222_170803_3132094726870.jpg

Contra Todas as Probabilidades do Amor, foi um dos livros mais lindos que ja li nos ultimos tempos. Quem nos acompanha nos Stories do Instagram (@blogoutrogarotolendo), sabe que eu ando em uma vibe muito grande de livros sobre autoconhecimento, e encontrar uma livro de ficção, um YA, com essa temática, foi extremamente incrível. Zander e seus amigos, passamo verão buscando dentro de si mesmo as respostas para seus problemas. Mas quando você é o problema, não séria melhor buscar uma resposta do lado fora? Quando percebemos que não somos as unicas pessoas no mundo, e abrimos mão de um pouco dos nossos problemas, para enxergar o dos outros, isso nos dá uma nova visão sobre nós mesmos.

Rebekah Crane, conseguiu abordar assuntos da saúde emocional de muitos adolescentes e jovens adultos, de uma forma leve e cheia de lições que com certeza vão te ajudar se você estiver precisando. A edição produzida pela Faro Editorial, mais uma vez é digna de destaque, graças a um trabalho de qualidade gráfica impecável. Essa é uma leitura, que vale super a pena vocês conferirem, e recomendarem para os amigos estejam passando por um momento difícil.

E se você está lendo essa resenha, e está passando por algum momento complicado, triste ou se sentindo sozinho(a), lembre que aqui você tem sempre um amigo. E se quiser desabafar, não tenha medo ou vergonha de nos mandar um direct, ou deixar uma mensagem no nosso Fale Conosco, vai ser um prazer te ouvir e te ajudar.

[Resenha] Dear Heart, Eu odeio você!

Título: Dear Heart,Eu odeio você
Autora : J. Sterling
Editora: Faro Editorial
Número de páginas: 208

Sinopse:

Jules era viciada em trabalho. Colocando sempre o amor em segundo plano, sua principal meta era construir uma carreira com sólida reputação. Cal Donovan era muito parecido. Ele havia traçado uma lista de objetivos para alcançar na vida, e nela só havia espaço para ascensão profissional. Mas um encontro ao acaso muda tudo. De repente, o amor não parece uma distração para atrapalhar seus planos. Como fazer um relacionamento dar certo quando a sua cara-metade mora a milhares de quilômetros de você? Como viver esse amor sem abandonar tudo o que construiu? Algumas vezes as nossas mentes elaboram planos, estabelecem metas, perseguem sonhos. E algumas vezes os nossos corações ignoram as nossas mentes e decidem apostar no amor.
Então amados, a pergunta que não quer calar, vocês acreditam em namoro a distancia?
Jules e Cal Donovan, testam e comprovam essa teoria que quando dois querem, um não briga.
Mas a outras coisas que pode atrapalhar esse romance, como dois workaholics podem se relacionar? A prioridade na vida desse casal sempre foi o trabalho, o amor não tinha espaço no meio de tantos negócios a serem fechados.

É impossível resistir a atração que sentem um pelo outro, e a cada mensagem de texto e ligações trocadas fica cada vez mais claro que eles dois tem que ficar juntos.

Cal e Jules, passam aquele breve momento de um final de semana aproveitando daquela química incrível. Mas é chegado o momento que Jules tem que voltar para Califórnia e Cal ficar em Boston. Mas eles prometem se comunicar sempre que possível.

Nosso casal continua o contato assim que o voo de Jules chega em Malibu. Assim, o relacionamento que poderia não passar de um fim de semana, começa a se tornar algo sério, até que um deles toma uma decisão precipitada que pode colocar tudo a perder.

A história de Cal e Jules é muito fofa, com grandes doses de emoção e sofrimento na medida certa. Foi difícil não me imaginar na situação desse casal lindo.

“Era muito lindo e muito gostoso se deixar levar pela paixão novamente quando as coisas iam bem . Mas quando as coisas iam mal … meu deus . Eu desejei ser uma pedra de gelo de tão fria e autossuficiente. Mesmo sendo mais sem graça ,a vida era tão mais fácil quando você não sentia nada por um cara.
Essa era a desvantagem: você podia fechar definitivamente o seu coração para qualquer outra pessoa ,mas perderia todas as coisas boas que uma pessoa tinha quando dava e recebia amor … era preciso decidir se o risco realmente valia a pena. “

Os personagens do livro são muito cativantes, e queria mais da interação da Tami e do Lucas nesse livro, eles foram fundamentais para que a história se desenrolasse.

c38fe76f-71f5-4a38-b9d3-9f98b7526650

Esse não foi o primeiro livro da J. Sterling, que eu li, anteriormente já havia lido a trilogia do The Games Series e confesso que dessa trilogia para esse livro a escrita da autora evoluiu bastante.

Se você quer curar uma ressaca literária eu super recomendo a leitura de Dear Heart, Eu odeio você!

[Resenha] F*ck Love – Louco Amor

fuck_love__louco_amor_1498760271679228sk1498760272bLivro: F*ck Love – Louco Amor

Autor (a): Tarryn Fisher

Editora: Faro Editorial

Ano: 2017

Páginas: 288

Sinopse: Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo. Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito… se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz…

Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. Tarryn, a escritora apaixonada por personagens reais, heroínas imperfeitas, mais uma vez entrega algo forte, pulsante, que nos faz sofrer, mas também nos vicia. Depois dela, todas as outras histórias começam a parecer como contos de fadas.

Se você não quer se viciar, não leia a primeira página.

Convidamos a Ju do Blog Papeletas para falar com vocês sobre o livro “F*ck Love – Louco Amor” dos nossos parceiros da Faro Editorial.

Será que vale tudo no amor e na guerra? Até mesmo perder uma amizade de longos anos? Sabe quando você termina um livro e não sabe se gostou ou não?

Esse é o lado ruim de ser jovem. Você não faz ideia de todas as mudanças que estão por vir. E quando elas enfim chegam, não importa o quanto as pessoas o tenham avisado, você fica de fato surpreso.

Pois bem, esse foi o meu sentimento com Fuck Love. Ele despertou emoções um tanto contraditórias em mim. E em diversos momento me coloquei na pele de Helena e até mesmo Della, apesar do livro ser todo narrado por Helena. É impossível o leitor não se colocar na pele da melhor amiga também.

O que não pode faltar na bolsa da blogueira? A) Óculos de sol B) Câmera de Vlog C) Livro D) Todas as alternativas ————– Helena Conway se apaixonou. Contra sua vontade. Perdidamente. Mas não sem motivo.Kit Isley é o oposto dela desencanado, espontâneo, alguém diferente de todos os homens que conheceu. Ele parece o seu complemento. Poderia ser tão perfeito… se Kit não fosse o namorado da sua melhor amiga. Helena deve desafiar seu coração, fazer a coisa certa e pensar nos outros. Mas ela não o faz… Tentar se afastar da pessoa amada é como tentar se afogar. Você decide fugir da vida, pulando na água, mas vai contra a natureza não buscar o ar. Seu corpo clama por oxigênio sua mente insiste que você precisa de ar. Então você acaba subindo à superfície, arfando, incapaz de negar a si mesma essa necessidade básica de ar. De amor. De desejo ardente. Você pode pensar que já viu histórias parecidas, mas nunca tão genuínas como essa. www.outrogarotolendo.wordpress.com ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Quer divulgar com a gente? Entre em contato: outrogarotolendo@gmail.com #books #book #read #reading #reader #page #pages #paper #instagood #livro #livros #leitura #autor #bestoftheday #bookworm #readinglist #love #photooftheday #vidadeblogueiro #plot #blogger #blog #literatura #literate #stories #words #text #tumblr #tumblrboy #tumblrgirl

A post shared by Alê 🌈 (@blogoutrogarotolendo) on

Então amores, Fuck Love vai nos mostrar a história de Helena, uma jovem contadora que acaba sendo uma amiga fura olho, quando se apaixona pelo namorado de sua melhor amiga, Della. Sua vida, era um tanto sem graça, antes de se apaixonar perdidamente por Kit. Ela estava acostumada a mesmice do seu relacionamento com Neil e sua vida era completamente ofuscada pelas vontades de sua melhor amiga. O envolvimento desse triangulo amoroso tem tudo para dar errado desde o início e as reviravoltas que a trama vai tomando nos leva a uma crescente gostosa e um pouco frustrantes. Juro que queria entrar na história e dá uns bons tapas nos personagens e principalmente na Helena. Que criatura viu.

Tenho medo é do que estamos nos tornando. Nosso relacionamento está lentamente ficando em segundo plano, e alguma outra coisa está crescendo e ganhando evidência. Costumávamos olhar uma para a outra e encontrar solidariedade mútua devido ao nosso entrosamento e familiaridade. Agora os nossos olhares são prescrutadores.

Tarryn, consegue entregar uma história bem escrita e envolvente, ela não deixa o romance ser o fator principal no livro, muito pelo contrário. Fuck love, é também um livro sobre descoberta, sobre paixões Não podemos esquecer de falar da edição desse livro. Umas das mais bonitas que já vi. O livro possui pequenos erros que passam despercebidos para alguns leitores (menos eu – hahaha).   Enfim vale a pena parar um dia e ler Fuck love, daqui a uns meses irei reler para mudar os sentimentos iniciais que os personagens provocaram.

[Resenha] Mister O – Ele é o herói mais desejado. Dar prazer é o seu poder.

mister_o_1505748102714702sk1505748102bLivro: Mister O – Ele é o herói mais desejado. Dar prazer é o seu poder.

Autor (a): Lauren Blakely

Editora: Faro Editorial

Ano: 2017

Páginas: 268

Sinopse: Nick Hammer tem a vida que todo cara sempre sonhou: dinheiro e mulheres lindas aos seus pés, que não esperam nada em troca além do melhor sexo de suas vidas. E tudo isso graças ao seu personagem, Mister Orgasmo, que saiu das páginas dos gibis para ganhar um programa na televisão. Agora Nick se tornou o mentor sexual de homens ao redor do mundo e o objeto de desejo de todas as mulheres. Para para Nick, e seu alter ego Mister O, a receita é simples: dar prazer, sempre!

Mas tudo isso pode estar em risco quando um pedido acontece. Harper, A irmã de seu melhor amigo, Spencer Holiday, também quer aprender as valiosas lições de Nick e Mister O. Harper é divertida, inteligente, linda e irresistivelmente sexy. E lutar contra o desejo de ter ela em sua cama será o pior pesadelo de Nick. Mister O vai conseguir “salvar” essa mocinha e ainda não ferrar a relação com o seu melhor amigo? Um romance divertido, leve, sexy e que vai arrancar suspiros dos leitores. Afinal, não dizem que o amor e a amizade andam lado a lado? Talvez eles até possam dormir na mesma cama.

 

Hey Migles!

Nick Hammer é o famoso cartinusta, responsável pelo incrível Mister O, um super herói com poderes capazes de salvar mulheres em apuros com a falta de orgasmos. E assim como seu personagem da ficção Nick é “especialista”, em proporcionar as mulheres seus mais incréveis orgasmos.

Pergunte-me quais as três coisas que mais amo fazer – a resposta está na ponta da língua: um ponto espetacular pro meu time de softbol, desenhar uma tirnha irada e, claro, proporcionar a uma mulher um gozo enlouquecedor.

Nick é também um dos solteiros mais cobiçados, ainda mais agora que seu melhor amigo Spencer acaba de se casar. Mas algo inesperado acontece quando a irmã de seu melhor amigo, a mulher a qual ele deseja em segredo, começa a mostrar interesse por ele e seu dom.

E entre trocas de mensagens sacanas e orgasmos multiplos um sentimento começa a surgir entre Harper e Nick, algo tão forte e intenso quanto as noites que eles passam juntos… e o medo do Nick sobre o que o Spencer pode fazer quando descobrir o que o Mister O vem fazendo com sua irmãzinha.

Mister O é a sequência de Big Rock, e mais um livro maravilhosamente escrito pela incrível Lauren Blakely. Equilibrando as doses certas de humor e erotismo, a Lauren faz com que a gente se apaixone pelo Nick, e ansei por experimentar todos os seus talentos.

Ela se aperta ao meu redor, com muita força, com bastante tesão. É bom demais.. Então grita; um som selvagem , grandioso (…)

Desde seu primeiro livro, ficou bem claro o potencial da Lauren de construir personagens intenso e apaixonantes. De desenvolver um romance Hot na medida certa. E de nos levar a loucura com seus personagens maravilhosos!

(Não vemos a hora de a Faro lançar no Brasil “Hard Wood” livro de Wyatt, irmão gêmeo do Nick.)

E mais uma vez a Faro faz um trabalho espetacular com a edição de Mister O. E merecem uma verdadeira salva de palmas para essa revisão, tradução e trabalho gráfico.

Se você ainda não leua nossa resenha de Big Rock, clique aqui.

Me segura aqui que não to lá muito bem não! Chegou hoje aqui no QG o livro "Mister O", novo livro da Lauren Blakeley. Nick Hammer nos promete muitas risadas e algo mais… Chorei e nao disse por onde. Brigadão Faro! Ah! A @faroeditorial anunciou hoje também a data da turnê "Mulheres Poderosas" aqui em Salvador. Anota no caderninho: 25/11 na Leitura do Shopping Bela Vista. O evento vai ser mediado pelas poderosas @meninadabahiaoblog, @_blogdtup, @digaileitoresblog e @andreajocys. Nos vemos lá?! →Resenhas e dicas de filmes livros e series acesse: www.outrogarotolendo.wordpresse.com →Parcerias e divulgações: outrogarotolendo@gmail.com ——————– #igliterario #instagram #meuslivros #leitores #estantedelivros #livro #livros #book #books #ler #leitura #bookstagram #booklover #booksofinstagram #amoler #skoob #instalivros #tumblr #tumblrboy #tumblrbook #blog #vidadeblogueiro #bookworm

A post shared by Alê 🌈 (@blogoutrogarotolendo) on

É isso galera, um cheiro e até a próxima!